O filme Frankstein, de 1931, é uma das primeiras adaptações da personagem (Fonte: Reprodução - Universal)
O filme Frankstein, de 1931, é uma das primeiras adaptações da personagem (Fonte: Reprodução - Universal)

O Frankenstein de Mary Shelley pode ser uma história de domínio público, mas a grande maioria das aparições em live-action mais recentes do monstro icônico tentaram reinventar a personagem com resultados totalmente inconsistentes.

Aaron Eckhart ficou com o maior faturamento na terrível bomba de bilheteria Frankenstein: Entre Anjos e Demônios, enquanto James McAvoy e Daniel Radcliffe emprestaram seus talentos para a fantasia revisionista Victor Frankenstein, que também fracassou. A Noiva de Frankenstein, do Dark Universe da Universal, com Angelina Jolie e Javier Bardem, se dissipou quando a suposta franquia implodiu.

Mas felizmente, o monstro e seu criador foram reconhecidamente controlados muito melhor na série cult da Showtime, Penny Dreadful. Como uma das figuras mais icônicas da literatura, uma nova abordagem sobre Frankenstein tende a chegar a cada poucos anos ou mais, e a Universal já está desenvolvendo uma nova versão da história enquanto procura reinventar seu estábulo de monstros clássicos mais uma vez após o sucesso do Homem Invisível.

Mas segundo o Deadline, também há uma nova abordagem para a telinha da obra atualmente em desenvolvimento, que está sendo projetado como uma série de TV premium com potencial para retornar em várias temporadas. Ainda não chegou a uma rede ou serviço de streaming, mas o projeto está sendo comprado pela Stone Village Television.

Muito parecido com seu Drácula contemporâneo, Frankenstein sempre tem potencial para ser atualizado para o público moderno, especialmente quando o status de domínio público significa que literalmente qualquer um pode usá-lo. Dito isso, a mitologia básica já foi vista e feita tantas vezes que tentar encontrar um ângulo novo e interessante está se tornando cada vez mais difícil a cada nova adaptação.