Steve Carell como Michael Scott em The Office (Fonte: Reprodução)
Steve Carell como Michael Scott em The Office (Fonte: Reprodução)

A NBC foi palco de muitos programas de comédia de sucesso ao longo dos anos, incluindo séries imensamente populares como FRIENDS, Seinfeld, Parks and Recreation e 30 Rock. Mas, por mais amados que todos esses programas tenham permanecido, uma série específica se tornou um dos títulos mais influentes da televisão atual e ainda é um dos programas mais vistos da Netflix, mesmo mais de meia década após o episódio final ter ido ao ar: The Office.

O mockumentary cativou fãs em todo o mundo com suas personagens, escrita e momentos constrangedores que podem fazer até a pessoa mais estoica se contorcer em risadas. Isso se deve em grande parte aos criadores da série, Michael Schur e Greg Daniels, que pegaram o que funcionava na série britânica original e americanizaram para torná-la atraente para um público mais amplo, basicamente entregando à NBC um grande sucesso de bandeja e consolidando-se como alguns dos escritores mais criativos e inteligentes da televisão.

A versão estadunidense do show segue os trabalhadores de uma empresa de papel fictícia em Scranton, Pensilvânia, chamada Dunder Mifflin, enquanto eles levam suas vidas diárias no trabalho e, às vezes, fora dela. Situações absurdas, ofensivas e desconfortáveis ​​consistentemente ocorrem e são mais frequentemente exacerbadas pelo gerente indisciplinado da filial, Michael Scott, que permanece basicamente sinônimo de The Office graças ao retrato da personagem pelo ator Steve Carell, como uma mistura hilária de afável, incompetente e socialmente desajeitado.

O foco na gestão incomum de Michael Scott fez com que alguns dos momentos e piadas mais memoráveis ​​do programa pertencessem a ele, mas aparentemente eles nem sempre eram baratos. Na verdade, um escritor da série revelou ao ComicBook que certa vez escreveu uma piada que custou à rede a quantia colossal de US$ 60.000!

Uma piada MUITO cara

Steve Carell como Michael Scott em The Office (Fonte: Reprodução)
Steve Carell como Michael Scott em The Office (Fonte: Reprodução)

Jen Celotta revelou recentemente que trabalhou no episódio A Benihana Christmas, que incluiu Michael cantando uma famosa frase da canção Two Tickets to Paradise, de Eddie Money, e não tinha ideia de que isso custaria tanto dinheiro à emissora.

“Eu escrevi uma piada onde Michael diz ‘Eu tenho duas passagens para o paraíso’. E ele diz:‘ Faça as malas, partimos depois de amanhã’. Na mixagem de som, descobri com (o produtor) Kent Zbornak que era uma piada de 60 mil dólares. Eu pensava ‘É uma boa piada, mas nenhuma das piadas que eu escrevi custou 60 mil'”.

É muito dinheiro para uma piada mas, claramente, a NBC sentiu que valia a pena permitir que o programa permanecesse livre. E estamos felizes por eles terem deixado. The Office está atualmente no catálogo da Amazon Prime Video e Globoplay.