Busca por pirataria de The Walking Dead dispara no Brasil

Dados do Google apontam crescimento na procura de meios alternativos para acompanhar o drama zumbi

Publicado em 23/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O que era esperado aconteceu. Disparou a busca online sobre como assistir (ilegalmente) a 11ª temporada de The Walking Dead, que estreou nos Estados Unidos no último domingo (22) e pela primeira vez em sete anos não foi exibida simultaneamente no Brasil. Os dados são do Google, o maior e principal site de pesquisa da internet.

Esse crescimento da pirataria do drama zumbi é a consequência da traição que a Disney fez com os fãs brasileiros da série. Para promover o novo streaming Star+, a nova casa de The Walking Dead, os novos capítulos da atração devem chegar junto com o lançamento da plataforma, no dia 31.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

The Walking Dead no Google

O termo “the walking dead 11ª temporada ep 1” cresceu impressionantes 2.250% no Google nos últimos sete dias. No mesmo período, ocorreu um aumento tão grande quanto no site de busca também com “the walking dead 11ª temporada ep 1 torrent” (+1.000%) e “the walking dead 11×1 online” (+950%).

“Torrent”, que é o nome do protocolo de compartilhamento de arquivos usado na pirataria online, foi a palavra mais associada a The Walking Dead na última semana, em pesquisas feitas no Google.

Esse levante pela ilegalidade lembra meados da década passada, tempo no qual os brasileiros só assistiam aos capítulos inéditos do drama zumbi com dois dias de atraso em relação aos EUA. 

A Fox, atual Star, corrigiu esse problema e a pirataria de The Walking Dead diminuiu consideravelmente a partir de 2015, ano no qual a série passou a ir ao ar nas noites de domingo, assim como no canal americano AMC.

Dessa maneira, The Walking Dead virou um evento dominical, com os fãs em massa ligados na frente da TV, o que atraiu marcas de renome do mercado publicitário. Surgiram comerciais usando zumbis e coisas relacionadas para chamar a atenção do público. 

Inevitavelmente, a série virou uma das maiores audiências da TV paga e chegou a colocar a Fox só atrás da Globo em audiência. Isso ocorreu na estreia da sétima temporada, em 2016, quando The Walking Dead deu para o canal 3,3 pontos no Ibope, um número extraordinário. Esse episódio em questão foi o que revelou quem o vilão Negan (Jeffrey Dean Morgan) matou com uma paulada.

Norman Reedus entre zumbis em cena de TWD (Divulgação/AMC)

The Walking Dead às segundas?

Agora, além de esperar nove dias para assistir a estreia da 11ª temporada, fugir de spoilers e ficar dois episódios atrasado, o fã de The Walking Dead terá de abrir a carteira. Vai precisar desembolsar uma mensalidade de R$ 32,90 para assinar o Star+, única maneira legal de acompanhar o desfecho do drama zumbi

E tem mais. Caso siga o padrão de outros streamings, o Star+ virá com os episódios inéditos de The Walking Dead toda segunda-feira –a assessoria da plataforma ainda não sabe como será o esquema de disponibilidade da série. 

Rivais da Disney no streaming como Prime Video (com American Gods) e Netflix (com Better Call Saul) estrearam no Brasil os respectivos novos capítulos dessas atrações um dia após ir ao ar nos EUA.

Veja o trailer da 11ª temporada de The Walking Dead:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio