Análise: Emmy se rende a bondade e a pureza de Ted Lasso

A atração do streaming da Apple foi consagrada pela 73ª edição do Oscar da TV

Publicado em 20/09/2021 00:09
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nada de família cheia de traíras (Succession) ou banho de sangue (Game of Thrones). Em 2021, o Emmy se rendeu a bondade e a pureza da comédia Ted Lasso, série consagrada pela maior premiação de Hollywood. As sete vitórias da atração, disponível no streaming Apple TV+, simbolizam a generosidade que a trama carrega, um refresco em tempos tão sombrios e de ódio.

Na premiação do domingo (19), Ted Lasso ganhou quatro estatuetas: melhor comédia, melhor ator (Jason Sudeikis), melhor ator coadjuvante (Brett Goldstein) e melhor atriz (Hannah Waddingham) –prêmios individuais entre as séries de comédia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Esses estatuetas se juntam às três que a série conquistou na semana passada, na premiação técnica: melhor elenco em série de comédia, edição e mixagem de som.

Brett Goldstein com Hannah Waddingham no Emmy de 2021

Positividade de Ted Lasso

Ted Lasso é uma comédia que tem sim lá seus dramas, porque qualquer produção televisiva precisa de eventos minimamente problemáticos aqui e ali para movimentar os personagens e engajar o telespectador. Mas a essência da história é a positividade, provando que é possível sim fazer uma atração sem uma carga melodramática excessiva.

A base de Ted Lasso é a jornada do personagem que dá nome à série, um treinador de futebol americano nos Estados Unidos que vira técnico de um time de futebol (aquele que o Brasil é penta) na Inglaterra, logo na terra em que o esporte da bola redonda foi criado.

Essa premissa bizarra sinaliza as aventuras da narrativa. O protagonista, vivido por Jason Sudeikis, é o cartão-postal da comédia. Ele é positivo, encara a vida com um alto astral contagiante, se dá bem com todo mundo, procura genuinamente ajudar as pessoas ao redor, usa e abusa do humor… Mas tem ali dentro de si males da intimidade que precisam ser expurgados.

Os personagens que giram em torno de Ted Lasso são especiais, em grande parte pelas atuações de primeira grandeza do elenco, algo que o Emmy reconheceu. Tem aquele jogador mal encarado, mas dono de um coração mole. Além do atleta bad boy que quer se redimir. 

Há o idealista que busca contribuir para tornar o mundo melhor (e consegue). A mulher rica e desconectada da realidade que calça a sandália da humildade. Enfim, Ted Lasso é rica em tramas de viradas por cima, segundas chances e benevolência.

A Apple reconheceu o sucesso de Ted Lasso. A série está com a terceira temporada garantida (atualmente está na reta final da segunda, com novos episódios às sextas). E todo o elenco recebeu aumento salarial para a próxima leva, principalmente Jason Sudeikis, o mais novo milionário da TV: vai ganhar US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) por episódio.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio