O que é a Força e o Lado Sombrio em Star Wars?

Com as novas séries da Disney+, a Lucasfilm deve explorar melhor os aspectos da Força.

Star Wars
Publicidade

Com chegada de Rosario Dawson como Ahsoka Tano na 2ª temporada The Mandalorian, sua série spin-off anunciada e sua possível maior participação no universo Star Wars da Disney+ daqui frente, vamos finalmente abordar a Força de uma nova ótica, que não a Jedi, no live-action.

Em Rogue One: Uma História Star Wars, um primeiro passo já foi dado com Chirrut Îmwe, personagem sensível à Força de Donnie Yen no filme. Mas o show da Lucasfilm na Disney+ poderá aprofundar um outro lado que já foi bastante provocado nas trilogias Star Wars: o equilíbrio da Força.

O que significa trazer equilíbrio à Força? Os Jedi parecem pensar que o objetivo do Escolhido é destruir os Sith. Mas isso não criaria ainda mais desequilíbrio? Ao longo da franquia, vemos a Força agir por conta própria para garantir um equilíbrio de Luz e Escuridão na galáxia, embora exatamente o que isso significa mude dependendo de quem está dirigindo cada filme ou episódio de televisão.

Continua depois da publicidade

Nem mesmo George Lucas parece entender a questão no coração da história de Star Wars. Mas uma teoria de fãs a resolveu com uma metáfora elegante. Nos comentários de um tópico do Reddit perguntando se Anakin perdeu totalmente a chance de ser o Escolhido, o usuário Oddmic146 ofereceu uma bela metáfora que explica melhor a Força do que qualquer coisa que já foi dita na galáxia muito, muito distante.

O que é a Força?

Aqui está como a Força funciona. A Força é um vale. A galáxia faz parte desse vale. O lado escuro é o rio que o atravessa e o lado claro é a margem do rio.

O vale decairia e morreria sem o rio. Mas quando o rio ultrapassa a margem, inunda e destrói o vale. As margem do rio devem ser fortes para não permitir que o rio transborde. Nunca destruirá o rio, por mais forte que seja. Apenas protegerá o vale.

Assim, enquanto os Jedi podem representar a luz e a margem do rio, os Sith não são o rio. Ao invés disso, eles estão tentando destruir a margem do rio para que ela possa inundar o vale.

Os Sith não são o lado sombrio. Os Sith estão usando o lado sombrio para perverter o vale. A escuridão, como o rio, não é intrinsecamente ruim. De fato, é até necessária para a saúde do vale. Mas usar a escuridão para transbordar o rio e destruir o vale é ruim.

É por isso que trazer equilíbrio à Força exige a destruição dos Sith.

O equilíbrio da Força

O que é interessante nessa metáfora da Força, além do fato dela ser realmente agradável, é que ela faz uma distinção clara entre o lado da Luz e os Jedi e o lado das Trevas e os Sith. O vale, que representa a Força e, portanto, toda a vida no universo, precisa da Luz e das Trevas para existir. Os dois trabalham em conjunto para criar um ecossistema equilibrado.

Os Jedi reconhecem isso (na maior parte) e estão interessados principalmente em parar os Sith e em manter a paz mais amplamente em toda a galáxia. Eles só se tornam uma força militarizada durante as Guerras Clônicas depois de sucumbir aos planos de Palpatine, que também busca o declínio dos Jedi nos anos que antecederam as prequels.

Mas mesmo à época, os Jedi nunca quiseram destruir o lado sobrio, apenas contê-lo. Em comparação, os Sith querem inundar a galáxia e destruir completamente o lado da Luz. E se seguirmos essa metáfora, sabemos que a inundação do vale a destruirá.

Equilibrar a Força não significa ter uma quantidade igual de Jedi e Sith, porque enquanto os Sith existirem, eles tentarão desequilibrar a Força. Ao invés disso, trata-se de permitir que as Trevas e a Luz interajam em harmonia, como um rio e a margem verdejante do rio.

Para não perder o que Star Wars está programando para a Disney+, assine o serviço de streaming no banner abaixo:

Publicidade
© 2022 Observatório de Séries | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade