Lucasfilm supostamente busca por minorias para protagonizar projetos de Star Wars

John Boyega como Finn, Daisy Ridley como Rey e Kelly Marie Tran como Rose em Star Wars: Episódio VIII: Os Últimos Jedi
Publicidade

Hollywood parece estar fazendo um esforço conjunto para colocar um foco maior na diversidade e inclusão, enquanto a sociedade se vê dominada por apelos generalizados por mudança. Tessa Thompson, a Valquíria do Universo Cinematográfico Marvel, deu a entender que o MCU estaria na vanguarda desse movimento, e até agora ela parece estar certa.

Os primeiros 23 filmes da maior franquia do mundo contavam com duas heroínas femininas e um herói-título negro, mas os próximos 25 projetos incluem Viúva Negra, continuações de Pantera Negra e Capitã Marvel, a estreia de Shang-Chi com seu filme solo e cinco exclusivos Disney+ com uma mulher como protagonista. Mas esse não é o cenário que vemos por toda a Disney.

John Boyega criticou a Lucasfilm por como eles marginalizaram as personagens minoritárias na trilogia mais recente da Saga Skywalker, e o insider Daniel Richtman agora afirma que o último estúdio quer que cada projeto em desenvolvimento tenha uma “POC” (people of color; pessoa de cor) ou uma mulher no papel principal.

Continua depois da publicidade

já vimos sinais disso, já que toda a Trilogia Sequel, e Rogue One: Uma História Star Wars, tinham uma personagem principal feminina, o chileno Pedro Pascal é a protagonista de The Mandalorian, Temuera Morrison e Ming-Na Wen lideram The Book of Boba Fett, Diego Luna retorna à franquia em Andor, Rosario Dawson será o centro das atenções em Ahsoka, Donald Glover e Billy Dee Williams estão ambos ligados a Lando e The Acolyte, de Leslye Headland, foi anunciado desde o início como um show dirigido por mulheres.

Lucasfilm na Disney+

Dave Filoni e Jon Favreau, os mentores por trás de The Mandalorian, estão co-produzindo duas séries spin-off da série do Baby Yoda. Sem muitos detalhes, foram apresentados os logos de Rangers of the New Republic e Ahsoka.

Ahsoka seguirá a personagem Ahsoka Tano em sua versão live-action, apresentada recentemente na 2ª temporada da série na interpretação de Rosario Dawson.

Como anunciado anteriormente, Andor chegará ao catálogo da Disney+ em 2022. O show de 12 episódios segue K-2SO e Cassian Andor (Diego Luna), de Rogue One: Uma História Star Wars. Chamado de thriller de espionagem, o spin-off ganhou um teaser de bastidores.

O show Obi-Wan Kenobi, dirigido por Deborah Chow, se passará 10 anos após os eventos de A Vingança dos Sith. Kathleen Kennedy, chefe da Lucasfilm, anunciou que Hayden Christensen vai repetir seu papel como Darth Vader ao lado de Ewan McGregor no papel-título.

Lando, uma série que segue Lando Calrissian, também foi anunciada, assim como uma série chamada The Acolyte, que se passará durante os dias finais da Alta República, sendo descrito como um “thriller de mistério”. A Droid Story apresentará aos fãs um novo herói guiado por R2-D2 e C-3PO.

Star Wars: The Bad Batch, spin-off da série animada The Clone Wars, ganhou seu primeiro trailer. Star Wars: Visions será uma série de curtas-metragens animados que celebra a galáxia de Star Wars através dos olhos dos melhores criadores de anime japoneses do mundo e estreia em 2021.

Fora do universo Star Wars, a Lucasfilm também está criando uma série baseada no filme de Jim Henson, Willow: Na Terra da Magia. Willow será estrelado por Warwick Davis.

https://observatoriodeseries.uol.com.br/disney/star-wars/series-star-wars-na-disney-pretendem-consertar-a-a-ascensao-skywalker

Publicidade
© 2022 Observatório de Séries | Powered by Grupo Observatório
Site parceiro UOL
Publicidade