The Walking Dead recria cena emotiva inspirada em Rick e Carl

Conversa entre Rosita e Judith foi diretamente inspirada em papo clássico do xerife com o filho

Publicado em 20/09/2021 00:01
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

[Atenção: este texto contém spoilers]
No quinto episódio da 11ª temporada de The Walking Dead, disponibilizado no streaming Star+ desde este domingo (19), a série recriou um momento emotivo, sobre saudade e luto, inspirado em Rick (Andrew Lincoln) e Carl (Chandler Riggs). A cena da vez foi protagonizada por Rosita (Christian Serratos) e Judith (Cailey Fleming).

O capítulo Out of the Ashes (Saído das Cinzas, em tradução direta) foi dirigido por Greg Nicotero. Veterano de The Walking Dead, ele foi lá na segunda temporada e pegou emprestado todo o clima e estilo da conversa entre o xerife e o filho, no 12º episódio, para montar a cena desta temporada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Papo sobre a morte

Greg Nicotero dirigiu o episódio anterior ao do papo sobre a morte entre Rick e Carl –episódio esse que foi roteirizado por Angela Kang, a atual showrunner de The Walking Dead. Na ocasião, o menino tomou uma atitude sem má intenção com um zumbi que acabou resultando na morte de Dale (Jeffrey DeMunn).

A conversa de Rick com Carl começou após o xerife ver o filho cabisbaixo. O pai logo percebeu a situação e o confortou, dizendo que o que aconteceu com Dale não foi culpa dele. Então, após oferecer uma pistola para o garoto, o herói falou sobre como é perder pessoas no apocalipse zumbi.

Queria que você tivesse a infância que eu tive, mas isso não vai acontecer. As pessoas vão morrer… É impossível estar preparado para isso“, falou Rick. “Eu gostaria de ter algo melhor para dizer, algo mais profundo.

Rick e Carl conversaram sentados um perto do outro, olho no olho. O pai preferiu falar a verdade, ser franco, ao invés de inventar uma fábula para não chocar a criança. A câmera ficou distante dos dois, muitas vezes os mostrando de costas, para realçar o momento íntimo daquela interação.

Andrew Lincoln (à esq.) e Chandler Riggs na 2ª temporada de TWD (Reprodução/AMC)

Judith com saudade

Greg Nicotero fez uma clara referência a esse retrato ao gravar a conversa de Rosita com Judith. As duas estavam sentadas, uma encarando a outra. Até uma tomada por detrás delas foi feita para formar essa conexão.

Aqui, Judith estava com saudade do irmão (Carl, que morreu), do pai (Rick, desaparecido) e da mãe (Michonne, há muito tempo ausente em busca do marido). 

Lembrando de Carl, Judith falou, com lágrimas escorrendo no rosto: “Ele se foi, todo mundo se foi”. Rosita disse que também estava com saudades deles. A menina, então, questionou a tia se o tempo cura as feridas dessas perdas. A adulta respondeu, com franqueza: “Eu estaria mentindo se dissesse que sim.

A filha de Rick abriu ainda mais o coração: “Eu fico com medo de começar a esquecê-los [com o passar do tempo]”. Daí, Rosita jogou de igual para igual e fez uma revelação pessoal, ao contar para a sobrinha uma história da infância. Ela não conheceu o pai e “quando minha mãe morreu, era só um pouco mais velha do que você agora“, falou para Judith. “Eu ainda sinto saudade dela a todo instante“, completou.

Judith se sentiu confortada e apreciou o fato de Rosita ter sido verdadeira, sem medir palavras, lhe dando uma panorama sincero sobre a vida, morte e luto. A menina, dias atrás, tinha comentado com os coleguinhas que os adultos, na maioria das vezes, inventam histórias para consolar as crianças. Tem ocasiões que a veracidade funciona melhor.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio