The Looming Tower é a série que melhor explica o 11 de Setembro

Produção disponível no Prime Video apresenta o que a inteligência americana fez (e não fez) antes do atentado

Publicado em 11/09/2021 05:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Duas décadas após o ataque terrorista ocorrido em Nova York, proliferam na TV todo tipo de programa, de filmes a documentários, sobre aquele trágico 11 de setembro de 2001. Desta seara, a minissérie The Looming Tower (2018) é a produção que melhor explica o atentado, pois revela com ricos detalhes os bastidores anteriores à destruição das Torres Gêmeas. 

A se lamentar é que caso não houvesse uma rixa boba entre oficiais da segurança pública, o desastre poderia ter sido evitado. Minissérie com dez capítulos, The Looming Tower está disponível no Prime Video.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um drama que ilumina

The Looming Tower desafiou a lógica de que não vale a pena assistir a uma série sabendo do final. O desfecho do drama é conhecido de todos. O que a minissérie apresentou com eficiência foi expor o que rolou atrás da cortina. 

O texto bem armado incitou o desejo de querer devorar os episódios em uma única maratona, tudo para descobrir os porquês de muita coisa acobertada. Um dos roteiristas da atração foi Dan Futterman, o mesmo dos filmes Capote (2005) e Foxcatcher (2014) –ele foi indicado ao Oscar por ambos.

A produção adaptou as páginas do livro homônimo, vencedor do Pulitzer, publicado em 2006. Houve mudanças no enredo, a começar pelo protagonismo. A obra destacou o ponto de vista dos habitantes do Oriente Médio sobre a América. A minissérie inverteu um pouco a ordem.

Basicamente, a trama colocou em lados opostos duas pessoas que se odiavam: John O’Neill (Jeff Daniels), agente antiterrorista do FBI (policia federal americana); e Martin Schmidt (Peter Sarsgaard), chefe de uma divisão contraterrorismo da CIA (agência de inteligência). 

Em um ambiente de trabalho qualquer, desentendimentos entre colaboradores fazem parte do estresse diário, sem grandes consequências capitais. Agora, quando se trata de assuntos de segurança de um país, a hostilidade cobra um preço caríssimo.

Jeff Daniels é um agente do FBI em The Looming Tower (Divulgação/Hulu)

Angustiante

Ver a história de The Looming Tower se desenvolver na tela é angustiante. Pois fica claro que poderiam ter sido tomadas atitudes preventivas anteriores ao ataque, com chances de evitar a catástrofe.

Por exemplo. A narrativa começou com a CIA obtendo um notebook com informações sobre o terrorista Osama Bin Laden (1957-2011), arquiteto dos ataques às Torres Gêmeas e que era alvo de investigações tanto da CIA quanto do FBI. Porém, Schmidt optou por não compartilhar com O’Neill os fatos que recebeu.

Enquanto isso, Bin Laden aparecia no programa 60 Minutes, revista eletrônica mais respeitada da TV americana, alertando o mundo de que ele faria algo trágico a qualquer momento.

O laptop só foi uma das várias pistas sobre os terroristas da Al Qaeda que CIA e FBI não compartilharam. De certa forma, Schmidt se comportou como um antagonista, pois ele impedia qualquer comunicação do seu escritório com o FBI. Por sua vez, O’Neill foi um dos poucos agentes a levar as ameaças de Bin Laden a sério.

The Looming Tower ficou cravada no mundo das séries como a atração que melhor contou os motivos do 11 de Setembro, um capítulo triste da história da humanidade. O drama é instigante por mostrar que a segurança de um país estava na mão de pouquíssimos homens e mulheres. E nem todos tinham consciência plena do poder do inimigo que encaravam.

Assista ao trailer, em inglês, de The Looming Tower:


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio