Westworld comete o mesmo erro de Lost ao representar o Brasil

Publicado em 13/04/2020 08:51
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

É difícil ir contra a afirmação de que Westworld não é só uma das melhores séries da HBO como da atualidade. O show eleva o nível da ficção científica e da televisão, e o quinto episódio de sua 3ª temporada é prova disso. E a noite deste domingo (12) foi especial para os fãs brasileiros. Afinal, a série deu uma atenção especial para o Brasil, colocando Serac (Vincent Cassel) para ameaçar “nosso” presidente, Filo (Al Coronel).

Vale dizer que escalar Coronel para o papel acabou alfinetando o presidente Jair Bolsonaro. O que fez com que o público tupiniquim fosse reagir das formas mais hilárias no Twitter. Além disso, a cena cometeu um deslize; e ele não só tem a ver com o Brasil, como já foi cometido por Lost.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Lost

Em 24 de maio de 2006, Lost levava o season finale de sua 2ª temporada ao ar na ABC. Live Together, Die Alone não só é uma das frases mais marcantes da série que pulou corda entre os gêneros de fantasia e ficção científica, mas também é amplamente considerado um dos seus melhores episódios. Por exemplo, no IMDb, sua nota marca 9.4, e embora o show tenha diversos episódios pontuando 9.3, ele só fica atrás do season finale da 3ª temporada, Through the Looking Glass, com 9.7.

Mas apesar do programa ter sido amplamente aclamado durante sua exibição, não é segredo que seu final dividiu os fãs, com sua maioria se colocando como decepcionada. Muito dessa posição do público veio de situações que a série de J.J. Abrams e Damon Lindelof criou e acabou deixando de lado, deixando os espectadores esperando por respostas que nunca vieram.

Uma dessas situações acabou por acontecer justamente em Live Together, Die Alone. Na última cena do episódio somos levados ao que parece ser uma estação na Antártida. Lá, duas pessoas estavam jogando xadrez quando percebem um sinal envolvendo a misteriosa ilha.

Apesar de nunca confirmado pela série, os dois homens que aparecem na estação são brasileiros. Oficialmente, a informação foi dada pelas canônicas crossmídias da franquia, que lançou experiências online para engajar seu dedicado público. Não é à toa que Lost mudou a maneira de se fazer televisão, afinal.

Acontece que, como os fãs brasileiros do show perceberam, os “brasileiros de Lost” falavam um português muito longe do que é falado aqui. Nem ao menos portugueses, os atores tinham um nítido sotaque gringo, marcando a cena para sempre nos espectadores tupiniquins. Confira a cena abaixo e veja por vocês mesmo:

https://www.youtube.com/watch?v=9Hh0jAsh0zQ

Westworld

Isso nos leva a noite deste domingo (12), quando Genre, o mais recente episódio de Westworld foi exibido pela HBO. No nosso primeiro da segunda metade da temporada, nos deparamos com Serac em uma conversa com o que aparenta ser o Chefe de Estado brasileiro.

Seja lá qual seja a situação política do país, o show nos deixa com algumas sugestões: o nosso “presidente” está na mão do antagonista dessa temporada; os militares estão em uma posição confortável na política; e possivelmente a pessoa que ocupada o carga de maior importância do governo brasileiro não é daqui.

Ok, a última sugestão não é feita de verdade. Mas Westworld cometeu o mesmo erro de Lost, escalando um ator estrangeiro para representar um brasileiro. Enquanto o público mundial pode não perceber a diferença, nós percebemos! E o que é pior: Vincent Cassel, que já passou pelo Brasil em produções nacionais como O Filme da Minha Vida, de Selton Mello, e À Deriva, de Heitor Dhalia, fala um português muito mais próximo do brasileiro, mesmo sua personagem sendo francesa.

“Brasileiro de Westworld” é pior que “brasileiros de Lost”

A representação brasileira de é ainda pior que a de Lost por alguns motivos. Primeiro, enquanto a confirmação da nacionalidade no show da ABC é feita fora da série, a série dos showrunners Jonathan Nolan e Lisa Joy deliberadamente diz no texto que Serac está tratando com brasileiros. Mais do que isso, uma bandeira aparece atrás do presidente brasileiro.

E, além de ter Cassel no elenco, que já tem uma ideia melhor de como é o português falado no Brasil, a série ainda tem um brasileiro no elenco: Rodrigo Santoro! Coincidentemente, o mesmo brasileiro do elenco de Lost. A diferença é que Santoro ainda não estava atuando na série quando os “brasileiros de Lost” foram ao ar.

Além disso, diferente da ABC, a HBO tem produções nacionais e não seria muito difícil acha um ator confiável disposto a aparecer em uma de suas séries com alcance mundial.

De fato, isso não estraga o episódio e, muito menos, a série. Mas aos ouvidos mais atentos, pode tirar um pouco do foco. Também, não faz muito pelo sentimento de se ver representado. Falha da HBO, que tinha tudo para ter aprendido com um erro cometido há quase 14 anos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio