Twin Peaks | Alfonso Cuarón elogia a série e compara televisão e cinema

Publicado em 04/11/2018 20:28
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Alfonso Cuarón estava filmando Roma, sua ode pessoal ao bairro da Cidade do México onde cresceu. Dessa forma, ele não teve muito tempo para assistir a qualquer outra coisa. Mas assim que começou a pós-produção, descobriu uma nova obsessão: Twin Peaks, de David Lynch. Cuarón assistiu à intransigente série de Lynch. “Eu adorei ‘Twin Peaks’”, disse Cuarón em uma entrevista antes de receber o Prêmio Vanguard no prêmio IndieWire Honors de 2018. “Eu gostaria que mais shows fossem tão ousados ​​quanto o tal.”

Cuarón não é exatamente um estranho na produção televisiva. O cineasta dirigiu a série espanhola La Hora Marcada no início de sua carreira. Também co-criou a série Believe, da NBC, em 2014. No entanto, ele ficou longe do meio, mesmo quando mais cineastas foram atraídos. “Há expressões surpreendentes de narrativa e caráter, mas não tantas experiências cinematográficas no meio”, disse ele. “Neste ponto, os exemplos dessas minisséries que eu admiro mais por narrativa do que por cinema.”

“Você tem esse cineasta que não restringe sua narrativa”, disse Cuarón sobre Twin Peaks. “Ele está apenas criando seu mundo. Todavia, esse mundo não é apenas história. É também sua atmosfera, sua abordagem cinematográfica. Eu amo isso. Eu amo a ambiguidade disso, a estranheza disso. Eu acho que é como atravessar o subconsciente de uma mente muito, muito maluca”.

Cuarón acrescentou que assiste a muitos novos shows e gosta que eles forneceçam oportunidades de contar histórias que não são mais encontradas no cinema. “A televisão oferece uma oportunidade incrível para narrativas e personagens”, disse Cuarón. “Os estúdios estão com medo dessas coisas. Eles têm medo de assustar as pessoas dos teatros ou distrair as pessoas dos efeitos visuais”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio