The Morning Show fez Reese Witherspoon refletir e revelar agressão: “o silêncio era uma condição do meu emprego”

Publicado em 06/11/2019 13:13
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Reese Witherspoon disse que não teria se manifestado antes sobre ter sido agredida sexualmente quando tinha 16 anos, pois “o silêncio era uma condição do meu emprego”.

A atriz revelou que a nova série The Morning Show, na qual ela atua ao lado de Jennifer Aniston, a levou a refletir sobre seus próprios traumas passados de assédio e agressão.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A série segue um apresentador (Steve Carell) que é acusado de assédio sexual para choque de sua co-apresentadora de longa data, Alex (Aniston). Witherspoon interpreta a apresentadora que é trazida para substituir Mitch (Carell).

Em uma recente entrevista ao The Guardian, Witherspoon (que revelou ter sido agredida por um diretor quando tinha 16 anos e foi instruída por agentes e produtores a ficar quieta) revelou:

“Gostaria de poder lhe dizer que foi um incidente isolado na minha carreira. Mas, infelizmente, não era. Eu tive várias experiências de assédio e agressão sexual”.

Ao dizer que experimentou “culpa” por não ter divulgado sua história na época, a atriz falou o motivo que a fez não se manisfestar antes:

“Era uma cultura de silêncio e o silêncio era uma condição do meu emprego”, disse ela quando questionada. “Foi o que me disseram”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio