Passou dos limites? Novo episódio de Rick and Morty traz a cena mais desconfortável da série

Publicado em 12/12/2019 16:22
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Claw and Hoarder: Special Ricktim’s Morty é definitivamente o melhor episódio dos quatro já apresentados na 4ª temporada de Rick and Morty. A inesperada mistura de drogas e cultura pop de Rick com o novo dragão de Morty cria lembranças divertidas, como Rick sendo forçado a operar em um mundo de fantasia onde suas invenções e as leis da física não funcionam como deveriam. Até a revelação de que o dragão de Morty é realmente um Slut Dragon eternamente excitado é hilária.

No entanto, a animação mais uma vez trouxe uma cena com um quê de sexual que nos fez lembrar que Dan Harmon e Justin Roiland gostam de rir na cara do limite. Morty, Rick e Summer são arrastados para uma dessas “orgias de alma” do Slut Dragon. Não é exatamente sexo. Mas é interpretado como sexual e como uma clara violação dos limites, que deixa Morty se sentindo sujo e com nojo. Arrastar evocações de incesto, pedofilia e zoofilia da maneira que essa cena faz é o mais próximo que Rick and Morty já chegou do curta de Roiland que deu origem ao programa de TV, Doc and Mharti.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Rick and Morty certamente já se envolveu em assuntos potencialmente ofensivos antes. Vários episódios invocaram o espectro da tentativa de estupro. Meeseeks and Destroy, um favorito dos fãs, deixa ambígua uma suposta tentativa do rei Jellybean de molestar Morty. Assim como a cena de Jerry com Lucy, obcecada por reencenar Titanic, em Ricksy Business. Nesses episódios, a ameaça de agressão sexual foi usada como uma maneira de designar personagens como maus, e os vilões enfrentaram sua violenta punição pelas mãos de Rick ou Beth.

A orgia da alma

A cena da “orgia da alma” parece, portanto, bastante errada. Ao invés de revidar, Rick não apenas concorda com ela, mas também diz aos netos para manter essa “aventura” em segredo dos pais. Essa atitude desoladora sobre um ataque incestuoso forçado que claramente traumatiza Morty parece mais com Doc em Doc e Mharti, cujo objetivo era tentar fazer Mharti lamber suas partes.

O principal efeito da cena é que ela se mostra profundamente nojenta sem realmente abordar a dicotomia de maneira significativa. Sim, uma “orgia da alma” pode não ser um estupro literal. Mas certamente chega perto o suficiente para ser perturbador mesmo sem ser explícito. Também não é realmente uma piada, já que não há nenhum argumento além da perturbação. Mas não está embutido na história o suficiente para servir como um enredo sério.

Esse humor perturbador é mais fácil para um grande público digerir quando é efetivamente contextualizado. Embora os episódios anteriores de Rick and Morty tenham feito um bom trabalho em geral, contextualizando seus momentos mais potencialmente ofensivos, usando-os para trazer argumentos claros, o sentimento de confusão, a escrita fora da personagem e a vaga inutilidade que rodeiam o clímax do episódio apenas deixam o espectador com nojo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio