Franquia Pânico está morta? Entenda os problemas da série Scream

Publicado em 18/07/2019 21:04
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Certamente os fãs de Scream estão se perguntando se a série será renovada para uma 4ª temporada na VH1. Ou deveríamos presumir que o final apresentado seja mesmo o fim? Mas os fãs de Pânico devem estar torcendo pelo fim do programa.

Bom, no caso dos fãs brasileiros, onde a série veio com o selo de Original Netflix e está disponível no streaming, ainda nem há previsão de estreia para a 3ª temporada. Então, vamos dizer que o Observatório de Séries não está tão otimista de que você terá muito mais chances de ver a série no ar.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Infelizmente, é difícil ter muito otimismo. A terceira temporada não teve muita promoção nem mesmo nos EUA. Neste ponto, devemos apenas ter sorte em primeiro lugar que o show saiu mesmo depois de ter ficado tanto tempo na prateleira sem uma data de estreia adequada. E originalmente, a série deveria sair pela MTV antes do salto para a VH1.

A triste verdade para Scream é que a MTV e a VH1 não estão muito imersas no mundo dos roteiros de conteúdo. Portanto, a menos que esse programa de alguma forma acabe por chocar o mundo com seus números de reproduções via streaming ou algo do gênero, não há incentivo real para eles continuarem o show. Afinal, seu finale gerou 0,4 de audiência na faixa etária de 18 a 49 anos. Decerto, um desempenho melhor do que o esperado. Mas não o suficiente para garantir um futuro. Além disso, como a 3ª temporada foi filmada há muito tempo, seria difícil reconquistar esse elenco.

Os problemas de Scream

O finale da 3ª temporada revela quem de fato está por trás dos assassinatos. Mas vamos tentar evitar grande spoilers. Apesar disso, vamos discutir o final e isso pode desmotivar alguns espectadores. Então, se qualquer possível menor spoiler possa te incomodar: esteja avisado para não ler as próximas linhas.

É revelado no sexto e último episódio de Scream: Resurrection não só quem está por trás mas, também, as motivações. E de todos os filmes da franquia Pânico para se inspirar, a série escolheu o criticado Pânico 3. A motivação do assassino é essencialmente a mesma de Roman (Scott Foley). Além disso, em um determinado momento, um culpado literalmente fala: “Eu sempre soube que era sociopata. Quero dizer, por que você acha que eu amo tanto filmes de terror?”.

Você se sente ridicularizado? Porque você deveria. É uma fala pequena, que ocupa apenas alguns segundos de tela. Mas o roteirista Brun Matthews reforça um estereótipo de que os fãs de terror pode ser sociopatas. E o público não gostou disso nem um pouco. Há de se procurar uma série de televisão que deprecie sua audiência a esse grau. Você sabia que os sociopatas adoram filmes de terror? Não? Bem, Scream está ensinando isso.

Para completar, a série sugere que os filmes de terror podem ser usados ​​para apaziguar ou dominar tendências sociopatas em seus espectadores (sociopatas). Mas quando eles não são fortes o suficiente para saciar nossa cruel sede de sangue, eles vão em uma matança.

Desconsiderando a franquia

É como se ninguém da equipe de criação tivesse visto um filme da franquia Pânico antes. Com exceção talvez do 3, já que este, infelizmente, serviu de inspiração. Os filmes sempre fizeram um excelente trabalho de distanciamento das tendências psicopatas/sociopatas de seus assassinos. Embora seja verdade que os dois não são mutuamente exclusivos (obviamente, um sociopata pode ser um fã de terror e vice-versa), os filmes tomaram muito cuidado para garantir que estivessem enviando a mensagem apropriada (ou seja, fãs de terror não são automaticamente sociopatas ).

Contudo, vale a pena dizer que possivelmente esta mensagem na série não tenha sido intencional. Não parece sensato imaginar que alguém tenha pensado nisso (algo que poderia ser dito sobre essa temporada inteira). Pânico é inteligente. Scream não é inteligente.

Em Pânico, Billy (Skeet Ulrich) diz: “Os filmes não criam psicopatas. Os filmes tornam os psicopatas mais criativos”. Em Pânico 2, Mickey (Timothy Olyphant) culpa os filmes por sua matança, ao mesmo tempo em que observa que essa não é a verdadeira razão pela qual ele está matando. É apenas a razão que fará dele o mais famoso. O mesmo se aplica a Jill (Emma Roberts) em Pânico 4. Ela não gosta de filmes de terror porque é psicótica. Ela só quer ser famosa e usa o Pânico original como um modelo para seu plano mestre. A distinção é importante e Scream não faz essa distinção.

Assim, a série oferece uma mensagem extremamente problemática para seus espectadores e vai contra tudo o que a franquia de filmes representou. Os filmes respeitavam os fãs de terror. A série definitivamente não.

Ainda é possível uma série da franquia Pânico?

Em teoria, a franquia Pânico poderia ser revivida com uma série. Decerto este foi o pensamento que fez a série Scream em primeiro lugar. Afinal, esta é uma franquia que tem um pouco de nostalgia e um público fiel. Por isso trazer estrelas de Teen Wolf para o programa, tentando chamar a atenção da nova geração e não de seu público original pode ter sido um erro.

Mas sim, pode ser que alguém traga uma nova reviravolta na ideia e tente trazê-la de volta. Quem sabe, a própria Netflix. O terror é um daqueles gêneros em que você quer mergulhar no produto final de uma só vez. Você não quer esperar por pedaços dele.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio