Lily Tomlin é presa em protesto (Fonte:Brian To/Variety/REX/Shutterstock)
Lily Tomlin é presa em protesto (Fonte:Brian To/Variety/REX/Shutterstock)

Lily Tomlin foi presa nessa sexta-feira (27), no mais recente protesto climático liderado por sua co-estrela de Grace & Frankie, Jane Fonda. Esta foi a 12ª semana consecutiva de protestos climáticos, algo que Fonda planeja liderar até meados de janeiro, quando a série da Netflix volta à produção. As informações são do Deadline.

Fonda não foi presa nesta semana, mas foi presa em cinco protestos anteriores. Ela se mudou para Washington no outono passado para ajudar a liderar as manifestações semanais, chamadas Fire Drill Sextays, inspiradas pela adolescente ativista climática Greta Thunberg. Os protestos ocorreram mesmo quando o Congresso está fora da sessão e mesmo durante os períodos de férias, como o evento de sexta-feira e outro realizado no dia seguinte ao dia de ação de graças.

Tomlin e Fonda também participaram de uma manifestação no gramado sudeste do Capitólio, com o tema de como as mudanças climáticas danificam as florestas do mundo. “Temos que parar de abraçar e começar a salvar as árvores”, disse Tomlin à multidão, enquanto detonava uma empresa, a BlackRock, por investir em empresas que realizam campos de desmatamento e detenção de imigrantes.

Ela disse que esses imigrantes incluem “refugiados climáticos” ou aqueles que se mudam de suas casas por razões relacionadas às mudanças climáticas.”Essas empresas estão ganhando muito dinheiro no front-end, muito dinheiro no back-end”, disse. “É algo além de repreensível.”

Fonda disse que os próximos dois protestos, em 3 e 10 de janeiro, serão dedicados a “envergonhar as empresas que subscrevem a indústria de combustíveis fósseis”.