História de Madam C.J. Walker, ativista negra estadunidense, chega ao catálogo da Netflix

Publicado em 21/03/2020 18:53
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A incrível história de Madam C.J. Walker parece feita para a TV. No entanto, levou um século após a morte de Walker em 1919 para ela se tornar objeto da série Self Made. Mas finalmente, ela chegou ao catálogo da Netflix, protagonizada pela brilhante Octavia Spencer.

A minissérie, adaptada do livro On Her Own Ground da trineta neta de Walker, A’Lelia Bundles, e dirigido por mulheres negras (DeMand Davis e Kasi Lemmons), apresenta muitos vestidos coloridos e imagens oníricas no conto de uma mulher que é “um exemplo brilhante de excelência negra”, segundo a própria Spencer.

Self Made segue Walker de uma lavadeira lutadora que foi derrubada por preconceitos raciais e de gênero até sua ascensão como empresária astuta e ativista feroz. Blair Underwood interpreta o marido às vezes charmoso, às vezes ciumento de Walker, e Tiffany Haddish co-estrela como a filha de espírito livre de Walker.

Spencer, que também produziu a série ao lado de LeBron James, diz que Walker era “um porta-estandarte em nossa casa”, que representava “um entendimento de que você pode criar seu próprio caminho na vida e alcançar o nível mais alto, mesmo se você nasceu de nada”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio