Diretor diz que criador de Star Trek original teria odiado certo episódio de Picard

Publicado em 24/02/2020 20:53
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A liberdade de estar em um serviço de streaming permitiu que Star Trek: Picard se aprofundasse nas áreas moralmente mais cinzentas do que seus antecessores. Essa é uma liberdade que Jonathan Frakes, o Numero Um de Star Trek: The Next Generation, desfruta como diretor da nova série da CBS, embora ele possa conhecer uma pessoa que definitivamente não iria gostar.

Em entrevista ao THR, Frakes, que dirigiu o episódio Stardust City Rag, se abriu sobre as discussões emocionalmente francas entre Sete de Nove (Jeri Ryan) e Picard (Patrick Stewart), observando que essa cena não seria possível em Next Geration.

“Nunca poderíamos ter feito [uma cena como essa] em nosso programa”, explicou Frakes, citando que o criador de Star Trek, Gene Roddenberry, acreditava que não haveria conflito entre a família, a equipe da Enterprise no século 24. “A cena foi principalmente trabalhada com a ajuda de Michael Chabon e nossos maravilhosos escritores e novas adições à família Star Trek: Akiva Goldsman, Alex Kurtzman, Kirsten Beyers. É uma cena tão simples e lindamente executada entre os dois atores”, ele adicionou.

Frakes levanta um ponto justo, já que poucos conflitos ocorreram em Next Generation e na série original, foram facilmente solucionáveis. Embora outras produções tenham se aprofundado nas falhas da Federação, especificamente Star Trek: Deep Space Nine, Picard é a primeira a enfrentar a organização espacial e questionar sua missão. Também explora o trauma que seu personagem principal sofreu, pois Picard nunca se recuperou totalmente de sua assimilação Borg.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio