Como Angela Kang pode ter salvo The Walking Dead ao tirar Andrew Lincoln

Publicado em 06/11/2018 17:29
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

The Walking Dead é uma série que ficou conhecida por conseguir surpreender os fãs. Assim, estes não puderam deixar de estranhar quando a saída de Andrew Lincoln foi anunciada. Rick Grimes vinha sendo o protagonista da série desde o seu começo. Entretanto, os índices de audiência cada vez menores na AMC pediam uma reformulação. Finalmente, ela veio. E mesmo anunciada, veio cheia de surpresas.

Se a saída de Rick parecia uma tentativa desesperada de chamar o público de volta, o final do quinto episódio da nona temporada justificou o anúncio. A série voltou a surpreender como não fazia desde a chegada de Negan, culminando na morte de Glenn. Nem mesmo a morte de Carl teve esse efeito. Independente de qual seja o fato que levou à despedida de Rick, o fato é que o seriado soube aproveitar o chamariz para renovar a série. Mesmo com um episódio fraco.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O episódio segue basicamente uma hora de despedidas de Rick à personagens que nem mais na série estão. Enquanto o protagonista prepara seu último ato de heroísmo, alucinações devido a dor e perda de sangue emaranham o programa nos momentos em que ele está fraco demais para continuar. Shane, Hershel e Sasha reaparecem para conversar com ele. As cenas são bastante emotivas e podem ser um deleite para o fã que acompanhou a série desde o início.

The Walking Dead | Novos personagens estão chegando; saiba quem são

Todavia, um episódio puxado demais para a saída da personagem pode ser cansativo. Mesmo que os outros pontos interessantes acabam se fechando, tudo gira em torno de um moribundo Rick Grimes. No entanto, outra personagem que está para sair da série tem seu momento. O nome do episódio, What Comes After, ao mesmo tempo que faz os fãs pensarem sobre o que os aguarda no futuro, surpreendentemente está ligado também à trama de Maggie.

Assim, a nova showrunner, Angela Kang, conseguiu fazer uma brilhante transição do reinado de Scott M. Gimple para o seu. As possíveis e mais importantes ressonâncias da guerra contra os Salvadores são rapidamente trabalhadas nesses primeiros cinco episódios. O último episódio de Rick marca também o final de uma era.

Se houve aposta entre os fãs, ganharam os que acreditaram que The Walking Dead não teria coragem de matar Rick. Isso não invalida o fato de que a série realmente se livrou da personagem. Novos planos estão sendo traçados tanto para o seriado quanto para Rick. Ele protagonizará ao menos três filmes televisivos já confirmados. Mas fica um leve gosto de enganação para o público.

Quando descobrimos o destino de Rick, vemos que o universo de The Walking Dead continua muito amplo. O local para onde o helicóptero levou Anne e Rick dificilmente será explorado na série depois do anúncio dos telefilmes. Ainda assim, o seriado mostra o tamanho da sua gama de possibilidades com muito mais eficiência do que Fear the Walking Dead.

The Walking Dead | Lauren Cohan pode retornar na décima temporada

O evento culminará em um salto temporal, a série ganha um frescor que há muito não se via. A família Grimes, no entanto, deve permanecer graças à Judith. A garota, que leva o sobrenome do pai, representa um novo caminho. No entanto, um novo caminho repleto de uma carga de oito temporadas passadas. Filha de Lori e Shane, Judith chega ao papel que previa-se anteriormente que seria de Carl, usando inclusive o chapéu do irmão, além do revólver de Rick e uma pequena espada, assim como Michone.

É fato que Angela Kang chegou abalando as estruturas da série. Se Scott M. Gimple assumiu a franquia como um todo, as mudanças radicais dessa temporada passam por sua aprovação. Mas Kang é a responsável por dar um frescor ao seriado que só pode ser equiparável ao brilhante episódio piloto. Ao tirar apenas uma peça do jogo, Kang modificou toda a dinâmica do programa, abrindo possibilidades inimagináveis para fora dele também. O que nos resta saber é se a showrunner saberá aproveitar o momento para trazer uma abordagem nova ao universo de The Walking Dead ou se a série continuará limitada em sua perspectiva, mudando somente suas personagens.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio