Chris Evans como Steve Rogers, o Capitão América, em Vingadores: Ultimato (Fonte: Reprodução)
Chris Evans como Steve Rogers, o Capitão América, em Vingadores: Ultimato (Fonte: Reprodução)

Chris Evans inicialmente relutou em se juntar ao Universo Cinematográfico Marvel, temendo que assinar um contrato de vários filmes para interpretar um super-herói o veria assimilado à personagem pelo resto de sua carreira, e recusou duas vezes a oportunidade de se vestir como Capitão América, antes de aceitar o papel.

Depois de fazer dez aparições como Steve Rogers, que o viu encabeçar sua própria trilogia solo, atuar como líder dos Vingadores em quatro filmes e aparecer em mais de uma participação não creditada, parece quase impossível imaginar alguém no papel.

Evans transformou uma personagem que provavelmente não é tão interessante no papel no coração pulsante do MCU, e seu arco de uma década chegou a uma conclusão adequada durante os momentos finais de Vingadores: Ultimato.

Com Steve agora aposentado e, finalmente, com a idade que deveria ter (embora ele ainda pareça muito bem para um cara com mais de 100 anos), o escudo icônico foi passado para Sam Wilson (Anthony Mackie), que agora está pronto para assumir oficialmente o manto durante a 1ª temporada de The Falcon and the Winter Soldier na Disney+.

Evans tem sido frequentemente associado a uma aparição especial na série, algo que ele nunca descartou oficialmente, e agora o We Got This Covered revelou que o ator a Marvel Studios tiveram “conversas antecipadas” sobre a possibilidade de uma participação especial na 2ª temporada de The Falcon and the Winter Soldier.

Segundo o site, o plano atual é que na segunda leva de episódios do programa, Sam se encontre lutando com a pressão e a expectativa de ser o Capitão América, e com mais ninguém a quem recorrer, ele procura seu amigo e mentor em busca de alguns conselhos.