Bruno Gagliasso se une à Netflix para duas séries originais

Publicado em 10/12/2019 18:18
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bruno Gagliasso vai trabalhar em dois projetos para a Netflix, com papéis em frente e por trás das câmeras. O anúncio foi feito hoje nas redes sociais da empresa, em que Pedro Alonso, estrela de La Casa de Papel, deu as boas-vindas a Bruno para a família.

Em sua primeira produção, Bruno será o protagonista de uma trama internacional. Depois, em seu segundo projeto, ele também vai poder expandir sua criatividade para além das câmeras atuando como produtor executivo e como astro principal da história desenvolvida por ele e pela Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Estou entusiasmado com o próximo capítulo da minha carreira: uma etapa em que poderei desenvolver ainda mais projetos autorais e que me dá a possibilidade de expandir minha criatividade como ator e produtor, algo cada vez mais vital em minhas escolhas artísticas”, celebra Bruno.

Bruno Gagliasso começou a carreira profissional aos 17 anos passando pela Rede Telefé – retransmitida no Brasil pelo SBT – e pela Rede Globo, emissora em que amadureceu como artista em 18 anos de serviços prestados à dramaturgia. Atuou em 15 novelas, 4 peças e 4 filmes. Destaque para o esquizofrênico Tarso Cadore em Caminho das Índias (Globo, 2009), o assassino em série Eduardo Borges da minissérie Dupla Identidade (Globo, 2014) e o vilão Timóteo Cabral de Cordel Encantado (Globo, 2011).

Sua premiada carreira – são mais de 20 nomeações – incluem duas estatuetas do Emmy por Caminho das Índias e Joia Rara. Para 2020, além dos projetos da Netflix, está previsto o lançamento de dois longas, a ficção científica Loop, dirigido por Bruno Bini, e o esperado Marighella, de Wagner Moura.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio