Ava DuVernay defende Netflix e critica mídia tradicional

Publicado em 22/05/2019 16:18
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Se você ainda não viu o teaser de Olhos que Condenam, está perdendo uma das maiores estreias do streaming para esse mês. O novo projeto de Ava DuVernay conta a história do caso criminal de Central Park 5. E ela não poderia estar mais satisfeita de lançá-lo pela Netflix.

Então, depois de explicar porque Donald Trump não terá voz em sua série em uma entrevista para o The Hollywood Reporter, DuVernay falou sobre a plataforma. Assim, explicou sua posição em relação a crescente discussão entre o streaming e a experiência nas salas de cinema ou tv tradicional.

“Olharemos para trás em um número muito curto de anos e tudo parecerá ridículo”, disse ela. “A audiência de Compton conta? O público de Selma conta? Porque eu não pude passar Straight Outta Compton: A História do N.W.A. em Compton, e eu não pude mostrar Selma em Selma porque não há cinemas. Agora você tem uma plataforma que diz: ‘Você pode fazer Orange Is The New Black, ou você pode fazer Roma, e nós vamos garantir que o público, não só neste país, mas em 190 países, pelo preço de um hambúrguer possa ver o seu filme, o seu programa de TV, o que você quiser’”.

“Para que haja qualquer debate onde isso é válido, para mim, é uma espécie de autopreservação. É lamentável porque, enquanto algumas pessoas são conservadoras, outras pessoas estão sendo excluídas, tanto da composição da peça quanto do prazer da peça. Essas são coisas que espero que as academias, tanto de cinema quanto de TV, comecem a pensar. ”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio