Anthony Mackie fala da carga emocional de ser um Capitão América negro no MCU

Publicado em 15/11/2019 13:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A vida é realmente diferente agora para Anthony Mackie depois que ele aceitou o escudo do Capitão América de Chris Evans no final de Vingadores: Ultimato. O ator se sentou para conversar com o Deadline sobre seus próximos projetos e destinou algum tempo para refletir sobre sua jornada no Universo Cinematográfico Marvel.

“Quer saber? Para ser honesto, é muito emocional”, revelou Mackie sobre assumir o manto do herói. “Estou no ramo há 20 anos e tive a sorte de fazer coisas incríveis e trabalhar com pessoas incríveis. Para mim, ser negro em 2019 e receber o manto do Capitão América com a história dos negros neste país é um passo monumental, não apenas no entretenimento, mas também na minha vida”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Tem sido extremamente emocional. Olha, meu avô era um meeiro, entende o que eu quero dizer? Há muita história, dor, triunfo e alegria que me acompanham sendo o Capitão América”, disse o ator.

Chris Evans foi quem contou para Anthony Mackie

Mackie falou sobre o momento em que Chris Evans deu a notícia a ele, e a história é uma que as pessoas podem não esperar. Não há como alguém estar preparado para assumir esse papel depois do trabalho de Evans. Mas é aí que o ator se encontra agora.

“Estávamos filmando em Atlanta e Chris Evans nos levou à casa dele para assistir a um jogo de futebol. Porque todos odiamos os Patriots e ele ama os Patriots”, começou Mackie. “Ele e eu descemos as escadas e ele está me mostrando a casa e ele diz: ‘Você está animado?’ Eu respondi ‘Sim, vai ser um bom jogo de futebol. Eu amo futebol, assisto futebol toda semana. Mas eu não sabia que você gostava disso’. E ele diz: ‘Não, sobre o roteiro. Você não leu a cena?’ Eu fiquei tipo ‘Não’. Então ele pula, sai correndo da sala e volta com o roteiro e me acerta com ele. Ele falou ‘Página 85! Leia! Leia!’ E ficou sentado lá como uma criança assistindo!”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio