Ed Harris como William em Westworld (Fonte: Reprodução)
Ed Harris como William em Westworld (Fonte: Reprodução)

Paul Cameron, que dirigiu o episódio 4 da 3ª temporada de Westworld, The Mother of Exiles, conversou com a Collider sobre o episódio que trouxe a maior virada da série até agora. O diretor comentou a situação de William (Ed Harris), que termina o episódio sem saber se ele é um humano ou um anfitrião:

“Ed, acho que no final do quarto episódio, ainda está tentando descobrir isso também. Ao conceituar o arco da personagem William, especificamente neste episódio, começou com essa realidade de William, que está realmente presa nessa coisa em que ele não sabe se é real ou não, e estamos percebendo nesse momento. Na verdade, a cena de abertura foi muito diferente no roteiro, e felizmente mostrei a versão que você vê no episódio a Jordan Goldberg, o escritor”.

“Eu queria que esse sentimento de William fosse muito mais desequilibrado, e realmente à beira de uma psicose completa, onde ele saiu da água e subiu no banheiro onde sua esposa morreu, e ele rola para fora da água e vê a filha que ele matou, confrontando-o. Eu realmente queria aumentar isso. Foi escrito originalmente de uma maneira muito diferente, e eu senti como ‘Ok, vamos fazer disso uma experiência mais cerebral’, e então ele vai se cortar”.

“O problema é que Dolores está usando William. Ela precisa que ele vote ou dê seu poder para fazer com que ela assuma o controle de Delos. O objetivo é realmente manter William sem saber se ele é real ou não, e no final foi simplesmente brilhante escrever onde estamos, neste manicômio com William, e de repente, Dolores do Westworld, em seu vestido azul, sai da escuridão, e senta-se ao lado dele, e diz a ele basicamente bem-vindo ao final do jogo, o que assustou William”.