Caso do dublê que morreu no set de The Walking Dead chega a um veredito (Fonte: Reprodução)
Caso do dublê que morreu no set de The Walking Dead chega a um veredito (Fonte: Reprodução)

O processo que estava em andamento sobre a morte do dublê John Bernecker, que se deu devido a um acidente de filmagem no set de The Walking Dead, foi encerrado. Segundo o Deadline, o veredito foi dado e a AMC, responsável pela produção, terá que pagar US$ 8,6 milhões de indenização à família do falecido.

Dublê John Bernecker, que morreu após acidente em set de gravação da oitava temporada da série The Walking Dead (Imagem: Divulgação)

Bernecker morreu aos 33 anos, em julho de 2017, depois de bater a cabeça devido a uma queda de quase 10 metros. O dublê estava gravando cenas para a oitava temporada da série.

“John era um profissional de dublês extraordinariamente talentoso que tinha um futuro incrivelmente brilhante na indústria cinematográfica”, disse o advogado da família depois do veredito. “Minha sincera esperança é que esse veredito envie uma mensagem clara sobre a necessidade de elevar e seguir rigorosamente os padrões de segurança do setor todos os dias, em todas as filmagens, em todos os cenários de filme. A morte trágica e evitável de John aconteceu como resultado de uma série de falhas relacionadas à segurança. Aprender com essas falhas ajudará muito a garantir que tragédias semelhantes não ocorram com outro artista ou outra família”, completou.

Já a AMC emitiu um comunicado após o veredito ser anunciado. “Não há vitória ou derrota nessa situação, foi um acidente terrível e trágico e nossas simpatias continuam a se espelhar pela família e pelos amigos de John Bernecker”, disse. A empresa ainda afirma: “O conjunto de The Walking Dead é seguro e é gerenciado para atender ou exceder todos os padrões e diretrizes do setor relacionados a acrobacias e seguranças de acrobacias. Esse tem sido o caso em toda a produção de 10 temporadas e mais de 150 episódios, e continua sendo o caso hoje, apesar desse acidente muito triste e isolado.”

Antes do júri encerrar o processo e dar o veredito, a família do dublê pedia uma indenização entre US$ 40 milhões e US$ 100 milhões. Porém, de forma unanime, a justiça dos Estados Unidos entendeu que a AMC Networks não foi negligente no caso da morte do artista.