Netflix (Fonte: Reprodução)
Netflix (Fonte: Reprodução)

Um executivo da Netflix revelou o verdadeiro motivo da gigante do streaming recusar em revelar e publicar números mais detalhados de suas classificações de audiência.

Scott Stuber, diretor de filmes originais da empresa, foi questionado sobre a política da plataforma durante uma mesa redonda com outros executivos do cinema, organizada pelo The Hollywood Reporter.

Stuber foi perguntado por que a empresa até agora se absteve de divulgar o número total de visualizações, mesmo que alguns tenham pedido mais transparência.

No início, Stuber respondeu dizendo: “Contamos a todos os cineastas, portanto os cineastas sabem”. Mas o entrevistador respondeu que “isso não é a mesma coisa”, levando Stubber a detalhar mais a resposta:

“Compreendo. Deixe-me terminar”, continuou Stubber. “Eu também acho que parte disso é apenas a maneira que o diretor de conteúdo Ted Sarandos e a vice-presidente de conteúdo original, Cindy Holland, construíram o lado da TV”.

“Era para os criadores de televisão saírem das classificações e padrões e práticas e liberar sua forma narrativa para que pudessem contar histórias que não fossem influenciadas noite após noite por esses números. Então a metodologia estava certa. E agora, à medida que crescemos… Estamos acostumados a isso”.

Além disso, Stuber indicou que os assinantes poderão ver mais transparência no futuro. Contudo, não revelou mais detalhes sobre o que isso pode significar.

“Fazemos isso em alguns de nossos relatórios de ganhos, e o faremos cada vez mais, porque o cineasta, o ator e a atriz querem saber que o filme foi divulgado globalmente em grande escala”, acrescentou.