The Rain (Fonte: Reprodução)
The Rain (Fonte: Reprodução)

A primeira série dinamarquesa da Netflix, The Rain, não poderia imaginar como seria assustadoramente relevante quando foi lançada em 2018. O programa acontece seis anos depois que um vírus, que se espalha com a chuva, dizimou quase todos os seres humanos na Escandinávia.

As duas temporadas anteriores seguiram um grupo de jovens sobreviventes enquanto eles procuravam um lugar seguro para morar; e uma cura. Assistir a um programa sobre um surto viral pode não ser exatamente confortável com o que está acontecendo no mundo no momento… Mas a nova temporada dá para The Rain um final satisfatório.

3ª temporada de The Rain

A temporada começa três meses após o final da segunda temporada, quando Rasmus decidiu se juntar ao líder nefasto da Apollon, Sten.

Apollon sabe que o vírus dentro de Rasmus não pode ser destruído, então eles querem usar Rasmus para criar um novo mundo cheio de pessoas como ele, começando com experimentos com pessoas terminais.

Depois de descobrir que o vírus se espalhou para além da zona de quarentena, Simone se reúne com Rasmus, mas ela não está muito satisfeita com o que ele está planejando fazer, e foge. Ela se encontra com um novo grupo de sobreviventes, incluindo Daniel e sua irmã Luna. Felizmente, eles parecem morar em um lugar onde o vírus não chegou.

Acontece que tudo se resume a uma flor misteriosa que é a chave para achar a cura do vírus. Você precisa ter cuidado ao extrair a cura, pois ela possui um sistema de defesa, como um grupo descobre quando tenta roubá-la.

De volta a Apollon, Rasmus (com sua namorada ressuscitada, Sarah, ao seu lado) resolve tentar fazer as pessoas gostarem dele com o vírus. Ele não está muito satisfeito com as pessoas que Sten está escolhendo infectar, e ao invés de infectar Sten, Rasmus o mata e se encarrega da Apollon. A primeira pessoa que ele escolhe infectar é o namorado de Simone, Martin.

Martin não se importa, pois assume que Simone está morta, e quando descobre que ela não está, é tarde demais e ele já foi infectado. Ainda assim, Martin decide se reunir com Simone e trazê-la de volta a Rasmus.

Isso não vai muito bem. Depois de lutar para esconder o vírus dela, ele não consegue controlá-lo em sua jornada de volta a Apollon e, para salvar Simone, Martin se sacrifica tomando a cura.

Rasmus não gosta muito de uma de suas criações ser morta (ele tem um tipo de ligação telepática com todas elas), então ele parte com soldados Apollon e as pessoas que ele infectou para matar Simone.

O fim

The Rain (Fonte: Reprodução)
The Rain (Fonte: Reprodução)

Tudo vem à tona no final, quando Simone percebe que a única maneira de impedir seu irmão é matá-lo, injetando-o com o vírus. Esse plano falha quando Rasmus faz um de seus soldados entrar na armadilha de Simone, e as coisas parecem sombrias para Simone e os outros sobreviventes. No entanto, Sarah aparece e faz Rasmus mudar de ideia.

Por uma coincidência, a flor é cultivada alimentando-se do vírus, então Rasmus e Sarah se sacrificam alimentando a flor principal, criando uma enorme implosão azul e matando qualquer outra pessoa com o vírus nas proximidades.

Simone e o resto do grupo estão livres para seguir para o mundo, com esperança de espalhar a cura e salvar o que resta da humanidade. E tudo graças a Rasmus, como Simone coloca em sua narração final:

“Você salvou o mundo. Era você. Meu irmão mais novo. Eu deveria protegê-lo. Esse era o plano o tempo todo: garantir que você nunca estivesse sozinho. Ao invés disso, eu estou. Sozinha”.

“Você não está mais aqui. Mas você está em todo lugar. A chuva criou você. Salvou sua vida enquanto matou todo mundo. Era mal. Você só queria fazer o bem. Você nunca quis causar problemas. Tudo o que você queria era um propósito na vida, você nunca o encontrou em vida, mas o encontrou na morte.

“Gostaria de poder mostrar a você o mundo de amanhã. Você nos deu esperança. Estamos aqui graças a você. E estamos reconstruindo o mundo em sua homenagem. Você está em tudo o que faço, em todos os meus pensamentos. Você será para sempre meu querido. Eu amo você”.