A Maldição da Residência Hill/A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)
A Maldição da Residência Hill/A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)

Nos últimos anos o gênero de terror veio tendo um espaço apertado tanto em filmes quanto séries, dado fato que é necessário um roteiro bem construído para que o público abrace e peça mais sobre, e A Maldição da Residência Hill e Bly, da Netflix, fizeram de maneira caprichosa.

Ambas antologias de terror baseadas em livros tem suas tramas separadas e únicas. Porém, ao decorrer das histórias podemos acabar notando eastereggs ou falas semelhantes. Abaixo você confere alguns momentos que ambas das grandes séries de terror tiveram em comum. (Via ScreenRant)

O resto..

A Maldição da Residência Hill (Fonte: Reprodução)
A Maldição da Residência Hill (Fonte: Reprodução)

Algo que vale ser tratado sobre ambos programas é sua maneira de finalizar a temporada com frase semelhantes de duas personagens. Em Hill, Nell (Victoria Pedretti), após explicar seu ponto de vista tanto em vida quanto morte, finaliza sua aparição com a frase “O resto é confete”.

Já em Bly, Hannah (T’Nia Miller) pede para Henry (Henry Thomas) dizer a seu amor secreto que “O resto… é apenas…”, a frase é cortada na sequência. Por mais que fique implícito na segunda história, se pararmos para analisar, a fala seria uma espécie de easteregg de despedida.

A casa eterna

A Maldição da Residência Hill
A Maldição da Residência Hill (Fonte: Reprodução)

Forever house“, ou “casa eterna“, é mencionada nas duas tramas (Hill e Bly). Na primeira a família Crain decide consertar a casa, afim de juntar o dinheiro para construir a casa dos sonhos. No fim sabemos que isso não se concretizou e a casa ficou com parte da família pra sempre.

Já na trama de Bly, Peter busca convencer as crianças a fazer o que é dito por ele, incluindo que eles vão viver naquela casa com seus pais para todo sempre. Ao que parece não tem como fugir de viver eternamente numa casa amaldiçoada.

Eles sempre te observarão

A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)
A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)

Ao decorrer de a maldição da Residência Hill vemos que Nell tem diversos encontros com uma mulher, na qual ela chama de “mulher do pescoço torto” e com certeza é um dos elementos mais assustadores na história dela, sendo um dos momentos de grande impacto quando a mesma dama olha a criança enquanto dorme.

Enquanto em Bly, enquanto Henry investiga certas memórias uma figura numa versão corrompida dele o confronta, enquanto ele está deitado, resultando numa cena idêntica se comparar ambas.

Os Olhos

A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)

Em Bly quem assiste a trama não entende logo de cara quem é o fantasma que assola Dani, ao longo da série, descobrimos que a maldição não era a casa, e sim algo que se arrastava atrás dela. Depois é descoberto que a figura era seu ex-noivo Eddie (Roby Attal).

Já na trama de Hill, Luke (Oliver Jackson) sente constantemente que está sendo perseguido por algum fantasma, porém o espírito que o assombra na verdade é sua mãe. Ambos fantasmas possuem olhos que brilham em certos momentos, a questão que fica é, por que?

Mentiras e politicagem

A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)
A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)

O que políticos e fantasmas tem em comum com certeza é o hábito de levantar promessas que podem acabar sendo uma tremenda farsa. Em Hill quando já se transformou em fantasma, Olívia tenta convencer sua família para que fique no local dado fato que é uma casa eterna e assim toda a família estaria reunida para sempre.

Já em Maldição da Mansão Bly, Peter promete a Miles (Benjamin Evan) que colocará o rapaz num sonho, na qual viverá feliz junto de seus pais pra sempre. Ele não mentiu, mas não explicou de qual jeito.

A morte as liga

A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)
A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)

Sentir-se ligado em dois mundos: vida e morte pode ser uma ideia assustadora e amedrontadora para diversas pessoas, e a partir do momento que Nell se torna um fantasma ela sente isso na pele.

Já em Bly, Hannah traz os mesmos sentimentos vistos pelos fãs na temporada passada, porém aqui a personagem passa também por outras dificuldades, no qual lida memórias tem garras corrompidas, que de fato afundam a personagem com o decorrer da história.

A morte na cama

A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Netflix)

Um dos momentos mais tensos em a Maldição da Residência Hill e quando Olivia (Carla Gugino), quando deitada, está sendo instigada por uma espírito maligno e quando acorda está com uma faca na garganta de seu marido. Ali ela percebe que não tem mais controle sobre si.

Um ato semelhante ocorre em Bly, onde Dani, juntamente na cama com Jaime. Após uma série de comportamentos contestáveis, no meio da noite Dani está com as mãos no pescoço de sua parceira.

O medo ‘quebra’ o amor

A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Netflix)
A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Netflix)

Pode se levar em consideração que relacionamento após um evento traumático pode ajudar nas feridas, todavia quando a morte é uma alada em sua história, isso pode ser um problema. Nell conhece um rapaz que auxilia com seus problemas. Infelizmente seu fantasma acaba o matando, o que tempos depois faz ela retornar a casa.

A mesma trama pode se ver em Bly, já que Dani (Victoria Pedretti) antes de partir para a Europa, tendo desfeito seu noivado com Eddie, o rapaz acaba sofrendo um evento trágico. Porém acreditando que iria esquecer aquilo com sua mudança, o fantasma de Eddie a segue em cada passo.

Você está sendo esperado

Carla Gugino como Olivia Crain em A Maldição da Residência Hill (Fonte: Reprodução)
Carla Gugino como Olivia Crain em A Maldição da Residência Hill (Fonte: Reprodução)

Uma das coisas que se chegam a ser mencionadas dentro de ambas séries é em relação à “espera dos protagonistas” pelos que já foram. Em bly, Flora (Amelie Bea) diz que espera por Dani, porém é como se o fantasma soubesse que algo estaria chegando e interviria nessa situação.

A mesma coisa acontece em Hill quando surge a frase “você está sendo esperada (o)” partindo de Olivia (já morta). Parece que a frase é sinônimo de que alguém vivo estar vindo intervir naquela situação. O que é bom, né?!

Volte pra casa

A Maldição da Residência Hill/A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)
A Maldição da Residência Hill/A Maldição da Mansão Bly (Fonte: Reprodução)

Durante alguns flashbacks do passado Nell é acusada de desenhar na parede seu nome, porém é descoberto que ao lado do nome existe uma frase “volte para casa, Nell”. A frase só é descoberta quando a série toma proporções dramáticas.

A mesma situação é repetida em Bly, quando Miles vai para o internato, e em meio as frases e cartas coloridas de Flora existe a mensagem “volte para casa”. Fica aí a dica! se por acaso um dia você receberá uma mensagem assim permaneça longe.