Por que fazer filmes ou séries custa tão caro?

Muita gente acha que é o cachê que tomba uma série ou filme; não é bem assim

Publicado em 19/08/2021 17:39
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quem acompanha notícias sobre os bastidores de filmes e seriados geralmente se impressiona com a grande quantidade de dinheiro que é necessária para tocar um projeto. E de Hollywood ao Polo Cinematográfico de Paulínia, qualquer que seja o gênero da missão, parir isso pode ser um drama.

Séries como Vikings, por exemplo, podem custar até R$54 milhões de reais POR EPISÓDIO. E diante de cifras que cheiram a prêmio de Mega Sena acumulada, muita gente se pergunta. Para onde vai tanto dinheiro? A resposta mais deduzida é sempre na direção dos cachês dos artistas.

Contudo, não é bem assim. Existe uma série de fatores nos bastidores destes tipos de projeto que acabam transformando o cachê de uma Lagertha num rateio de TCC para os meninos de um curso de Cinema. E curiosamente, o que está custando mais caro nessa história toda é algo que sempre valeu muito: o tempo.

Para explicar melhor todo o raciocínio por trás da mega estrutura necessária para você dar o play na sua casa de pijama ou sentar confortavelmente numa poltrona de cinema melando a mão de pipoca amanteigada, vale a pena conferir o vídeo abaixo, que explica por que, afinal, o tempo é o grande vilão de qualquer filme ou seriado:

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio