Saiba quais os Planos que a série de Magic: The Gathering na Netflix pode explorar

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Netflix acaba de anunciar que juntará forças com a Hasbro para trazer para seu catálogo uma série animada de Magic: The Gathering. O jogo de cartas tem uma base de fãs muito dedicada. Mas suas muitas histórias não chegaram ao grande público.

Portanto, fizemos uma lista com as possíveis histórias que o anime pode aproveitar. Como pouco se sabe sobre a série, além de que será comandada pelos aclamados Irmãos Russo (Vingadores: Guerra Infinita e Vingadores: Ultimato), vale a pena especular!

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Planeswalkers, que serão as personagens principais, são justamente aqueles que consegue caminhar pelos Planos do Multiverso do lore de Magic. Por isso, trouxemos uma lista com os Planos mais possíveis de se aparecer na animação. Assim, o site oficial de Magic: The Gathering, do Wizards of The Coast, traz a seguinte descrição dos Planos:

Dominária

“Com seu terreno rico e variado, repleto de montanhas geladas, vastas planícies, selvas, desertos e ilhas, este plano também possui incontáveis locais históricos, desde o continente vulcânico de Shiv até a ilha de Tolaria, devastada pelas distorções temporais, e a ilha amaldiçoada de Urborg.

Dominária também foi o epicentro de fraturas temporal-planares que ameaçaram todos os planos. Uma série de cataclismos, muitos causados pelos Planeswalkers, deixou Dominária destruída, desestabilizando a estrutura do Multiverso. Hoje, após gerações de desenvolvimento pacífico, boa parte de Dominária conseguiu reconstruir as culturas de seu passado.

Entretanto, à medida que o culto da Cabala cresce, agora sob o controle do Senhor Demônio Belzenlok, Dominária encara novas ameaças… e busca heróis antigos e novos para responder a elas”.

Conheça as Tribos de Dominária.

Ravnica

“O mundo urbano de Ravnica é um aglomerado de grandes salões, favelas decrépitas e ruínas antigas, com camadas intermináveis de construções e maquinações de suas guildas. Dentre os incontáveis centros cívicos do plano, um se destaca por completo: a Cidade de Ravnica, uma metrópole tão vasta que seu nome acabou se tornando sinônimo do plano inteiro. É aqui, entre labirintos de ruas e torres góticas, que as guildas de Ravnica lutam pelo poder.

Cada uma das dez guildas domina duas das cinco cores de mana, resultando em culturas e funções dramaticamente diferentes. O poder de cada guilda tem sido mantido sob controle por um antigo acordo chamado Pacto das Guildas. Mas com o fim deste acordo, os conflitos se reacenderam”.

Saiba mais sobre as Guildas de Ravnica.

Kamigawa

“Por muitas centenas de anos, os habitantes de Kamigawa adoraram pacificamente os espíritos de seu mundo. Até que um dia, seus deuses atacaram e mergulharam o plano em uma guerra brutal. Com uma atmosfera que lembra o Japão da era sengoku, esse plano contém dois mundos simbióticos: o utsushiyo, ou reino material, e o kakuriyo ou reino espiritual dos kami.

Enquanto isso, o senhor da guerra mais poderoso do plano, o daimyo Takeshi Konda, governava as Planícies de Towabara de sua fortaleza, em Eiganjo. Enquanto os exércitos e samurais de Konda englobavam mais territórios em seu nome, mais kamis se manifestavam no mundo material. Mas uma noite mudou a história de Kamigawa para sempre. A Guerra dos Kamis havia começado. O povo de Kamigawa questionava o motivo da traição dos kamis, mesmo enquanto lutava para sobreviver. O que haviam feito de errado?”

Entenda as Sociedades de Kamigawa.

Mirrodin

“Em Mirrodin , tudo é feito de metal. Sejam as florestas, as montanhas ou a grama. Cinco sóis brilham neste plano, um para cada cor de mana. Há muito tempo, este plano metálico foi criado por Karn, o golem de prata criado pelo Planeswalker Urza. Mas algo deu errado na criação de Karn. Involuntariamente, ele introduziu no plano uma doença sombria: o óleo phyrexiano. Ao longo dos séculos, este óleo impregnou o solo, infetando a terra e criando ondas intermináveis de horrores.

A primeira geração de mirranianos desapareceu, pois todos voltaram para os planos dos quais foram retirados. Enquanto isso, o contágio phyrexiano continuava a alastrar-se. Novos horrores phyrexianos continuaram emergindo do núcleo de Mirrodin, matando todos os mirranianos no caminho e até mesmo recrutando os mortos mirranianos para as tropas phyrexianas.

Será que algum mirraniano sobreviverá? Quais novos horrores aguardam este mundo brutal? Será que a infecção phyrexiana se espalhará para os planos além?”

Fique por dentro das Facções de Mirrodin.

Zendikar

“Um plano turbulento de mana selvagem, clima instável e terreno flutuante, Zendikar é um mundo com belezas e perigos naturais incomparáveis. O plano é tormentado por movimentos sísmicos voláteis, conhecidos como ‘O Turbilhão’. Devido às mudanças violentas na paisagem, a vida no plano é instável, imprevisível e cheia de aventuras. Os rios formam cascatas vindas do céu. Picos escarpados deslizam para esmagar quem ousa escalá-los. Florestas exuberantes e pântanos lúgubres crescem sobre ruínas reviradas que escondem segredos antiquíssimos. Formações enormes de pedra, conhecidas como edros, obra ancestral dos Planeswalkers Ugin, Sorin e Nahiri (conhecida como a Litomante), permanecem como lembrança de dias mais calmos neste plano. Antes dos Eldrazi escaparem.

Uma vez livres, os titãs Eldrazi invocaram sua prole e espalharam-se pelo plano, consumindo dois dos sete continentes de Zendikar e deixando ermos de poeira e panoramas surreais em seu rastro. O povo zendikari que resistiu à destruição se adaptou e formou alianças; kor e tritões, elfos e humanos, e até mesmo as orgulhosas e letais famílias vampíricas de Guul Draz. A recuperação de Zendikar é lenta, pois grandes áreas foram devastadas e despovoadas”.

Descubra as Regiões de Zendikar.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio