Love Life investiga sofrência e dor do amor derrotado na segunda temporada

Comédia romântica da HBO Max examina o lado dolorido da paixão

Publicado em 16/11/2021 14:49
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Longe dos cheiros das flores que exalam o aroma do amor idealizado em filmes da Sessão da Tarde, a segunda temporada de Love Life retratou a paixão de forma visceral, experiência tão comum na vida real quanto a sorte de achar um romance tranquilo. A atração da HBO Max, sem abandonar a comédia, investigou a trajetória de quem está do lado derrotado no jogo da atração.

Composta de dez episódios, todos disponíveis no streaming da Warner, a segunda leva de Love Life está na cola dos passos de Marcus Watkins (William Jackson Harper), um editor de livros casado com Emily (Maya Kazan), juntos há uma década. A relação longa esfriou, os dois firmaram um divórcio, e Marcus virou o mais novo solteirão na praça, à procura de um estepe para preencher o vazio da solidão.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Toca Marília!

[Atenção: spoilers a seguir]
Marcus ficou afligido com a separação, situação na qual uma música de Marília Mendonça cairia bem. Na sofrência, a primeira investida foi partir rumo aos apps de paquera, motivado meio sem querer querendo a mergulhar no poço das relações líquidas.

Curiosamente, o nerd sarado acumulou crushs à moda antiga, como encontrar mulheres em um bar. Nessa, ele arranjou um sexo casual com uma antiga amiga da escola, sem saber que ela estava em um relacionamento (e o namorado, ciumento, destruiu o carro -alugado- de Marcus, usando um taco de beisebol).

A fila andou, e Marcus aproveitou. Acabou se deparando com uma jovem de espírito livre, ainda universitária, em outra relação casual triste no final das contas, atrapalhada. A moça não aguentou o porte físico e o dote avantajado do rapaz: ela se derreteu de prazer em um sexo que não durou nem um minuto.

Os experimentos de pegador serviram para uma coisa, ao menos. Marcus notou precisar de algo mais sólido, firme. Isso após o susto de engravidar uma peguete e descobrir que ela perdeu, involuntariamente, o bebê ainda na barriga

Porém, o que uma pessoa menos precisa nessa conjuntura é acreditar que encontrou o amor da vida e vê-lo se dissipar no ar sem mais nem menos.

Jessica Williams com William Jackson Harper em Love Life (Divulgação/HBO Max)

A lágrima depois do sorriso

Ele conheceu Mia (Jessica Williams). Na base de piadas, ironias e gostos em comum, os dois se deram muito bem. Primeiro, Marcus sofreu ao saber que ela tinha um namorado, um jogador de basquete duas vezes do tamanho dele. Após decepções dos dois lados, Marcus e Mia decidiram apostar na relação.

O editor se dedicou a essa união e perdidamente se apaixonou por Mia. Da parte dela, houve uma conexão de sair faísca. Mas o fogo não chegou a arder tanto. Marcus só percebeu o lugar diferente em que estavam ao oferecer a chave do apartamento a ela, que não apenas recusou, mas terminou com ele.

Love Life adentrou nessas páginas incômodas do amor, vivenciadas por muita gente, que realmente não são lá atraentes de serem assistidas. Por isso as fantasias românticas perfeitas dominam o mundo do entretenimento. Apesar de uma caminhada sofrível, Love Life 2 colocou Marcus e Mia em uma reviravolta. E a história de amor acabou com um final feliz.


Siga o Observatório de Séries nas redes sociais:

Facebook: ObservatorioSeries

Twitter: @obsdeseries

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio