A nova versão em minissérie de Liga da Justiça será melhor que o filme original?

Publicado em 20/07/2020 11:59
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Demorou quase duas décadas para que pessoas de fora da Europa pudessem assistir a edição de quatro horas da obra-prima final de Sergio Leone, Era uma Vez na América, época em que Leone já havia falecido. Blade Runner precisou de 25 anos até o Final Cut de 2007 restaurar a distopia de Ridley Scott a toda a sua glória. Mas o Snyder Cut de Liga de Justiça já está a caminho!

Poucos argumentariam que um ou outro filme merecia um segundo, ou mesmo terceiro passeio na área de edição. A extensa história de Leone sobre os mafiosos de Nova York da era da Depressão foi destruída pelo mercado estadunidense, e a narração tornou-se cronológica, contra a vontade do diretor. Poucos fãs de Blade Runner sugerem que o corte teatral original tem outro valor que não seja um aviso contra interferências injustas no estúdio.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E há a Liga da Justiça em 2017, que também está – com grandes custos – sendo restaurada ao seu design original para um lançamento no serviço de streaming HBO Max. Ou, ao menos, algo próximo disso, já que o filme ficaria tão longo que o planejamento esteja considerando um lançamento em minissérie.

Está custando pelo menos US$ 30 milhões para a nova versão ser produzida, principalmente porque não há uma versão existente supervisionada por seu diretor original, Zack Snyder, que deixou o projeto em maio de 2017, antes dele ser concluído, após a morte de sua filha. Muito trabalho deve ser feito do zero.

Liga da Justiça de 2017

Joss Whedon supervisionou a conclusão do filme, que aparentemente se afastou imensamente do plano original. Apesar de aliviar o tom com mais humor, ao estilo do trabalho de Whedon nos dois primeiros filmes dos Vingadores no Universo Cinematográfico Marvel, os críticos e o público não ficaram impressionados com o resultado.

A DC esperava entregar um filme que permitisse que personagens como Ciborgue, de Ray Fisher, Flash, de Ezra Miller e Aquaman, de Jason Momoa, bem como a versão de Batman de Ben Affleck, passassem para seus próprios filmes independentes. Embora Aquaman tenha chegado em 2018 e um filme em Flash tenha sido anunciado recentemente, Affleck deixou o papel (seu interesse supostamente minado pela filmagem conturbada) e nada mais foi ouvido sobre um filme de Ciborgue.

E os críticos não foram os únicos desapontados com o trabalho de Whedon. Fisher esteve discretamente sinalizando sua desaprovação do projeto, e recentemente tomou uma atitude mais ativa, com um tweet que dizia : “O tratamento de Joss Whedon com o elenco e a equipe da Liga da Justiça foi grosseiro, abusivo, não profissional e completamente inaceitável”.

Embora não esteja totalmente claro ao que Fisher está se referindo, a internet está repleta de rumores. O cineasta e podcaster Kevin Smith alegou que Whedon “menosprezou verbalmente” o trabalho de Snyder em Liga da Justiça depois de assumir o cargo.

Snyder Cut

Houve sugestões de que Snyder planejou centralizar sua versão em Ciborgue. No lançamento de Liga da Justiça, em 2017, o super-herói parte-humano parte-máquina é nitidamente uma personagem de apoio. Isso pode explicar algumas das antipatias de Fisher em relação ao corte de Whedon. No entanto, é difícil saber se essa é a história completa por trás da fúria do ator.

Fisher ainda revelou que não conseguiu oferecer detalhes específicos sobre o suposto comportamento de Whedon no set, por medo de ser “lançado ao esquecimento” devido a um acordo de confidencialidade.

No Twitter, parece uma temporada de caça a Whedon. Grace Randolph também revelou recentemente que Gal Gadot se recusou a gravar uma cena em que Ezra Miller caía em cima dela e acidentalmente tocava seus seios, gerando um desconforto nas personagens de Diana Prince e Barry Allen:

Obviamente, nada disso significa que o Snyder Cut de Liga da Justiça esteja de alguma forma destinado a ser uma obra-prima, como alguns fãs acreditam. Pode ser mais sombrio, pode apresentar mais tempo de tela para Fisher e restaurar personagens como Darkseid e o Caçador de Marte na tela. Mas se será melhor do que o corte de Whedon, é cedo para falar.

Mas devemos lembrar que Homem de Aço e Batman Vs Superman: A Origem da Justiça, trabalhos anteriores do cineasta, conquistaram sua porcentagem de fãs, em um número suficiente para tentar impulsionar o DCEU. Foi somente com Liga da Justiça que esse universo expandido deixou de ser questionado para gerar mudanças de fato. Além disso, a versão do diretor de BvS agradou mais aos que já haviam gostado e até conquistou novos fãs.

https://observatoriodeseries.uol.com.br/noticias/primeira-imagem-de-darkseid-no-snyder-cut-de-liga-da-justica-e-revelada-veja
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio