Nos 20 anos do 11 de setembro, série documental original Globoplay mostra o impacto mundial dos atentados

Em Retratos de uma Guerra Sem Fim, correspondente Marcos Uchôa visita os Estados Unidos e países do Oriente Médio

Publicado em 10/09/2021 10:16
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um ato, uma decisão, um plano podem transformar milhares de vidas, sociedades inteiras, governos e até a história. É o caso dos atentados de 11 de setembro de 2001. O maior ataque terrorista de todos os tempos vitimou quase três mil pessoas e feriu outras nove mil no coração de Nova York. Duas décadas depois, as consequências do atentado ainda têm reflexos nos Estados Unidos e no resto do mundo, como mostra Retratos de uma Guerra Sem Fim, nova série documental original do Globoplay. Em quatro episódios, o repórter Marcos Uchôa mostra os cenários no mundo antes e depois dos atentados, as guerras originadas e suas repercussões, que chegam até o noticiário atual, com a crise no Afeganistão. Para contar essa história, o jornalista passa por países como Paquistão, Iraque, Irã, Síria e Líbano, além dos Estados Unidos. Retratos de uma Guerra Sem Fim estará disponível no Globoplay a partir de sábado, dia 11, inclusive para não assinantes.

Com o olhar de quem viu de perto as consequências de duas décadas de guerra, as quedas de governos e os impactos na economia mundial, o documentário relata como começaram as ameaças do grupo extremista Talibã aos EUA, relembra detalhes do dia do ataque e o início da Primavera Árabe, que culminou em uma série de revoltas populares em mais de 10 países no Oriente Médio. Marcos Uchôa revisita suas viagens aos locais, em especial, à Tunísia, berço das revoluções que se espalharam pelas nações vizinhas. Retratos de uma Guerra Sem Fim também mostra como os moradores de Síria e Líbano, que sofreram com as guerras do passado, se agarram à fé para sonhar com um futuro melhor.

Acostumado a participar das coberturas dos mais variados assuntos, de Jogos Olímpicos e Copas do Mundo e desastres naturais e guerras, Marcos Uchôa viu o mundo se transformar com os próprios olhos em diferentes momentos. Por coincidência, ele estava em Nova York uma semana antes dos atentados, cobrindo a participação do tenista Gustavo Kuerten no US Open, um dos torneios de tênis mais importantes da temporada. “Esse projeto é um passeio por uma parte importante da minha carreira como repórter. Pude ver e aprender muito sobre sociedades, que embora tenham muitas coisas diferentes da nossa, têm também muitas semelhanças. É uma janela aberta de um pouquinho desse mundo dramático dos últimos 20 anos”, diz Uchôa.

Retratos de uma Guerra Sem Fim é mais um documentário original do Globoplay. No catálogo da plataforma já estão títulos como Em Nome de Deus, Caso Evandro, Marielle, o documentário, Cercados, voluntário ****1864 – quem são os anônimos da vacina? e Fênix: o voo de Davi.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio