Caio Horowicz em Hebe (Fonte: Globoplay)

Uma das principais funções que Hebe desempenhou durante a vida foi a maternidade. Seja em seus programas de televisão ou nas entrevistas que concedia, ela sempre fazia questão de destacar a adoração que tinha pelo filho, Marcello.

No quarto episódio da série Hebe, que vai ao ar nesta quinta-feira, o público vai poder conferir mais alguns momentos da cumplicidade entre mãe e filho. O ator Caio Horowicz conta na entrevista abaixo quais referências já tinha da apresentadora, como foi participar do projeto, e comenta ainda sobre seu personagem: “O Marcello tem uma história fascinante. Desde pequeno, ele viu a mãe sendo uma estrela nacional. Ele tinha referência de ver a Hebe na TV. Imagino o que é você crescer vendo a sua mãe na TV, sendo reconhecida na rua diariamente. Se por um lado era muito significativo e importante para ele, por outro devia ser muito difícil”, opina.

Sobre como foi participar da série, ele afirma que: “Foi fantástico estar ao lado de um equipe tão especial, sob o comando do Maurício (Farias) que é um diretor sensacional, cuidadoso e muito aberto a escutar o que a gente pensa em relação ao personagem. Eu estive em várias leituras de roteiro antes de a gente começar a filmar, com a Andrea Beltrão, com o Maurício e com a Carolina Kotscho. Ele abriu um espaço para podermos contar essa história juntos. Isso foi muito significativo, foi uma experiência incrível.  Ao mesmo tempo, é uma responsabilidade muito grande de fazer uma figura que existe. E o Marcello tem uma história fascinante. Desde pequeno, ele viu a mãe sendo uma estrela nacional. Ele tinha referência de ver a Hebe na TV. Imagino o que é você crescer vendo a sua mãe na TV, sendo reconhecida na rua diariamente. Para mim sempre foi interessante pensar nessa figura que amava a mãe e idolatrava, mas que ao mesmo tempo sentia falta de ter mais a mãe em casa.

O ator também comenta sobre contracenar com Andrea Belrão e Marco Ricca: “Eu já tinha trabalhado com a Andrea e com o Marco num filme que a gente fez, mas foi um trabalho mais curto. Na série, nos aproximamos de verdade. Foi incrível estar perto de dois grandes atores do audiovisual brasileiro. Quando a Andrea entrava no set, a gente via a Hebe, ela tinha a energia dela. Foi uma aula de atuação que vou levar comigo para sempre. É um papel muito difícil e ela foi brilhante, além de ter sido uma parceira de trabalho incrível.”

Horowicz ainda afirma que é importante contar a história de Hebe na televisão: “A minha geração, que tem menos de 30 anos, viu muito pouco a Hebe na TV, e com a série tem a oportunidade de conhecer mais dessa figura que teve um espaço tão significativo na televisão brasileira. Ela foi uma mulher à frente do seu tempo em muitos sentidos, uma mulher que teve uma história de luta e de sofrimento, mas que conquistou muitas coisas, sempre com alegria e respeito pelo público. Isso para mim é a beleza da história dela.”