O que é a Força e o Lado Sombrio em Star Wars?

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com chegada de Rosario Dawson como Ahsoka Tano na 2ª temporada The Mandalorian, sua série spin-off anunciada e sua possível maior participação no universo Star Wars da Disney+ daqui frente, vamos finalmente abordar a Força de uma nova ótica, que não a Jedi, no live-action.

Em Rogue One: Uma História Star Wars, um primeiro passo já foi dado com Chirrut Îmwe, personagem sensível à Força de Donnie Yen no filme. Mas o show da Lucasfilm na Disney+ poderá aprofundar um outro lado que já foi bastante provocado nas trilogias Star Wars: o equilíbrio da Força.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O que significa trazer equilíbrio à Força? Os Jedi parecem pensar que o objetivo do Escolhido é destruir os Sith. Mas isso não criaria ainda mais desequilíbrio? Ao longo da franquia, vemos a Força agir por conta própria para garantir um equilíbrio de Luz e Escuridão na galáxia, embora exatamente o que isso significa mude dependendo de quem está dirigindo cada filme ou episódio de televisão.

Nem mesmo George Lucas parece entender a questão no coração da história de Star Wars. Mas uma teoria de fãs a resolveu com uma metáfora elegante. Nos comentários de um tópico do Reddit perguntando se Anakin perdeu totalmente a chance de ser o Escolhido, o usuário Oddmic146 ofereceu uma bela metáfora que explica melhor a Força do que qualquer coisa que já foi dita na galáxia muito, muito distante.

O que é a Força?

Aqui está como a Força funciona. A Força é um vale. A galáxia faz parte desse vale. O lado escuro é o rio que o atravessa e o lado claro é a margem do rio.

O vale decairia e morreria sem o rio. Mas quando o rio ultrapassa a margem, inunda e destrói o vale. As margem do rio devem ser fortes para não permitir que o rio transborde. Nunca destruirá o rio, por mais forte que seja. Apenas protegerá o vale.

Assim, enquanto os Jedi podem representar a luz e a margem do rio, os Sith não são o rio. Ao invés disso, eles estão tentando destruir a margem do rio para que ela possa inundar o vale.

Os Sith não são o lado sombrio. Os Sith estão usando o lado sombrio para perverter o vale. A escuridão, como o rio, não é intrinsecamente ruim. De fato, é até necessária para a saúde do vale. Mas usar a escuridão para transbordar o rio e destruir o vale é ruim.

É por isso que trazer equilíbrio à Força exige a destruição dos Sith.

O equilíbrio da Força

O que é interessante nessa metáfora da Força, além do fato dela ser realmente agradável, é que ela faz uma distinção clara entre o lado da Luz e os Jedi e o lado das Trevas e os Sith. O vale, que representa a Força e, portanto, toda a vida no universo, precisa da Luz e das Trevas para existir. Os dois trabalham em conjunto para criar um ecossistema equilibrado.

Os Jedi reconhecem isso (na maior parte) e estão interessados principalmente em parar os Sith e em manter a paz mais amplamente em toda a galáxia. Eles só se tornam uma força militarizada durante as Guerras Clônicas depois de sucumbir aos planos de Palpatine, que também busca o declínio dos Jedi nos anos que antecederam as prequels.

Mas mesmo à época, os Jedi nunca quiseram destruir o lado sobrio, apenas contê-lo. Em comparação, os Sith querem inundar a galáxia e destruir completamente o lado da Luz. E se seguirmos essa metáfora, sabemos que a inundação do vale a destruirá.

Equilibrar a Força não significa ter uma quantidade igual de Jedi e Sith, porque enquanto os Sith existirem, eles tentarão desequilibrar a Força. Ao invés disso, trata-se de permitir que as Trevas e a Luz interajam em harmonia, como um rio e a margem verdejante do rio.

Para não perder o que Star Wars está programando para a Disney+, assine o serviço de streaming no banner abaixo:



Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio