Tudo sobre Falcão e o Soldado Invernal, série da Marvel para a Disney+

Um quarto filme do Capitão América, que está sendo desenvolvido, dará continuidade à serie

Publicado em 5/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Marvel apostou em mais uma série da fase 4 do MCU, em março deste ano, que parece ter dado muito certo. Falcão e o Soldado Invernal é uma minissérie criada para a Disney+, por Malcolm Spellman, baseada nos personagens Sam Wilson/Falcão e Bucky Barnes/Soldado Invernal, da Marvel Comics. A série dá continuidade aos filmes da franquia, se passando após os eventos de Vingadores: Ultimato. Spellman atuou como roteirista e Kari Skogland dirigiu a trama.

Falcão e o Soldado Invernal estreou no dia 19 de março e finalizou no dia 23 de abril, fazendo história e surpreendendo fãs e críticos com apenas 6 episódios. Um quarto filme do Capitão América está sendo desenvolvido, para dar continuidade à série, que não terá mais temporadas. Confira agora tudo que sabemos sobre a série da Marvel.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Falcão e o Soldado Invernal (Fonte: Disney+)

História de Falcão e o Soldado Invernal

A história se passa 6 meses após Sam Wilson (Mackie) receber o manto de Capitão América, no final de Vingadores: Ultimato. Lidando com os conflitos decorrentes da ausência do Vingador, Sam se junta a Bucky Barnes (Stan) em uma aventura mundial, que testa suas habilidades e paciência. Agora, Sam terá que provar para si mesmo que pode ser o legítimo sucessor de Steve Rogers, mas no meio do caminho, encontrará alguns obstáculos e inimigos já conhecidos.

Uma ameaça chamada Barão Zemo acaba surgindo nas sombras, gerando conflitos que exigem a união de Sam com o melhor amigo de Rogers, Bucky Barnes. O foco principal da série é a dinâmica interessante com brincadeiras espirituosas entre os protagonistas, além dos momentos hilários logo no primeiro episódio. Além de descobrirmos mais sobre a época de Bucky como o Soldado Invernal, trabalhando sob o controle de Hydra, a produção ainda trata temas de legado e preconceito, por meio das lutas de Sam para ser um sucessor digno do manto.

A trama também explora o retorno de Sharon Carter, uma ex-agente da SHIELD e aliada do Capitão América, que estava fugindo devido ao seu envolvimento na violação dos Acordos de Sokovia pelo time do Capitão. Falcão e o Soldado Invernal mostrará a dupla da Marvel partindo em uma aventura no estilo ‘Thelma e Louise’, colocando eles contra todos que ameaçarem destruir o legado do eterno e lendário Capitão América.

Falcão e o Soldado Invernal (Fonte: Disney+)

Qual é o elenco de Falcão e o Soldado Invernal?

Além de Anthony Mackie e Sebastian Stan como os protagonistas da série, outros velhos conhecidos do universo Marvel estão presentes na série. Daniel Brühl interpreta o Barão Zemo, Emily VanCamp como a Agente 13 e Georges St-Pierre como o vilão Batroc. Infelizmente, Chris Evans não retorna na série como Capitão América, mas o Vingador Máquina de Combate, interpretado por Don Cheadle, está presente na trama.

Sobre novos rostos, Wyatt Russell interpreta John Walker, personagem das HQ’s conhecido como Agente Americano. Noah Mills, Desmond Chiam, Miki Ishikawa e Danny Ramirez também estão presentes na série, interpretando os novos soldados que tem o objetivo de revolucionar o mundo.

Locais em que foi gravada a série

Em 2019, as filmagens começaram em Atlanta, Geórgia, antes de mudaram para a República Tcheca, em março de 2020. Como já era esperando, a produção acabou sendo suspensa, por causa da pandemia de covid-19, mas foi retomada em Atlanta, no mês de setembro, antes de ser finalizada novamente na República Tcheca, no mês de outubro.

Falcão e o Soldado Invernal (Fonte: Disney+)

Crítica

Com uma aprovação de 90% no Rotten Tomatoes, Falcão e o Soldado Invernal agradou e desagradou muitos críticos e fãs, mas Mikel Zorrilla, do Espinof , falou: “claro, o resultado de Falcão e o Soldado Invernal tem muito mais implicações, embora o mais interessante venha de como o mundo seria em um onde todos fossem super”.

Matt Patches, da Polygon, diz ‘o que é mais frustrante neste ponto é que, apesar de tudo levantado na série até agora, a ênfase da série sempre leva de volta ao dilema ético sobre como lutamos ao invés de por quem lutamos’.

Terry Terrones, da Colorado Springs Gazette, falou que ‘esta série faz um trabalho fantástico de conectar o MCU a um novo enredo intrigante projetado especialmente para a televisão.’

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio