Saiba o que a diretora de Falcão e o Soldado Invernal pensa sobre a abordagem da Marvel para a TV

"Está sendo adotada cada vez mais"

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A diretora de Falcão e o Soldado Invernal, Kari Skogland, falou à Variety sobre a abordagem única da Marvel Studios para a TV, que está deixando alguns membros da indústria bem chateados.

Skogland não apenas dirigiu a série, como também foi produtora executiva, e também estava na sala dos roteiristas, ajudando a desenrolar a história. O diretor de WandaVision, Matt Shakman, teve um papel parecido também.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com isso, o processo reflete o de um filme, em que o diretor tem muito mais controle sobre o projeto. Já na TV, um showrunner atual como roteirista e produtor executivo, atuando como a palavra final da série. Porém, com a produção de televisão da Marvel, supervisionada pelo chefe Kevin Feige, o papel do showrunner não existe no universo compartilhado.

“É uma nuance, mas acho que está sendo adotada cada vez mais porque o trabalho, honestamente, nessas grandes e épicas minisséries ou programas é muito grande”, falou Skogland. “Eu estava na sala dos roteiristas para poder realmente absorver o que estava sendo dito e fazer parte do processo, flutuando ideias. Conforme estávamos passando pela produção, fazíamos um workshop de cenas e depois pedíamos para reescrever as coisas. Então [Malcolm Spellman] ainda era uma parte importante de todo o processo, mas é uma forma mecânica um pouco diferente. Honestamente, é muito eficaz e eficiente, porque é simplesmente muito trabalhoso para qualquer pessoa”, disse.

No fim das contas, o processo faz sentido, pois permite que o trabalho seja compartilhado por mais pessoas. “Se a Marvel ainda deseja que seu produto esteja no padrão que as pessoas esperam dele, eles vão precisar de bons escritores e terão que investir responsabilidades nesses escritores”, falou David Goodman, presidente da Writers Guild of America West. “Estou maravilhado com o que eles fizeram na Marvel. Outros tentaram e não tiveram sucesso”, completou.

Contudo, outros membros da indústria estão preocupados com o precedente que ele abre, acreditando que isso acabará prejudicando o estúdio enquanto busca talentos. “Em algum ponto, isso vai morder a bunda deles quando se trata de recrutar escritores talentosos de primeira linha”, falou um redator anônimo de TV. “Se você é um roteirista de nível médio tendo um golpe gigante para ‘comandar’ um show da Marvel, é claro, você vai conseguir. Mas se você for um showrunner experiente com vários programas em seu currículo, você vai trabalhar sob essas condições? Provavelmente não”, disparou.

Agora, muitos temem que a TV voltada para o escritor acabe sofrendo se diretores e produtores estiverem no comando.



Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio