"Snyder Cut" de Liga da Justiça será finalmente lançado; filme pode virar minissérie de 6 episódios (Fonte: Reprodução)

A mítica versão do filme de super-heróis Liga da Justiça, de 2017, conhecida na internet como Snyder Cut, finalmente verá a luz do dia na HBO Max, da WarnerMedia, em 2021. O corte do diretor Zack Snyder é um pedido de fãs desde que o filme estreou nos cinemas.

Após anos de campanha na web, o estúdio por trás do conjunto da DC Films oferecerá o corte original do diretor Zack Snyder de Liga da Justiça, que viu os heróis Batman, Mulher-Maravilha, Aquaman, Flash, Ciborgue e Superman compartilharem a mesma tela. Mais do que um novo filme, o projeto pode ser considerado uma minissérie. Segundo o cineasta, sua versão será lançada ou como um filme de 4 horas ou como uma minissérie de 6 episódios.

Snyder anunciou a notícia em uma sessão de perguntas e respostas ao vivo nesta quarta-feira (20), após uma exibição virtual do filme Homem de Aço, dirigido por ele e estrelado por Henry Cavill no papel de Clark Kent, o Superman. O longa-metragem foi o ponta-pé inicial do DCEU.

Liga da Justiça

Snyder concluiu a maior parte do trabalho em “Liga da Justiça” em 2016, mas se afastou da pós-produção e edição à luz de uma tragédia familiar. A Warner Bros. trouxe Joss Whedon, responsável pelos primeiros dois filmes dos Vingadores, no Universo Cinematográfico Marvel, e os estilos variados de ambos os homens levaram muitos fãs a acreditar que Snyder havia imaginado uma visão muito mais sombria do projeto.

Com orçamento estimado em US$ 300 milhões, o filme arrecadou mais de US$ 650 milhões em todo o mundo e não foi bem com os críticos, com uma nota de 40% no agregador Rotten Tomatoes. A tentativa da DC de levar Liga da Justiça para os cinemas foi percebida como uma falha em comparação ao trabalho da Marvel Studios.

Isso levou o estúdio para longe de um universo cinematográfico fortemente conectado em favor de uma coleção muito mais frouxa de adaptações de quadrinhos, como Aquaman e Shazam!, ou até mesmo longa-metragens totalmente independentes, como Coringa, Todd Phillips, que rendeu a Joaquin Phoenix o Oscar de melhor ator e arrecadou mais de US$ 1 bilhão nas bilheterias globais. Ben Affleck posteriormente desocupou o posto de Bruce Wayne, dando lugar para Robert Pattinson em um novo reboot do diretor Matt Reeves.

Snyder Cut

O #ReleaseTheSnyderCut se tornou um enorme grito de guerra; um exemplo de como os fãs podem se apossar de uma franquia, apesar de todos os esforços do estúdio para controlá-la, especialmente online (como Sonic provou recentemente).

Então, em novembro de 2019, a estrela de Mulher-Maravilha, Gal Gadot, lançou a campanha no Twitter, com Affleck e Snyder seguindo o exemplo, enviando fãs para um frenesi. Até o próprio Aquaman, Jason Momoa, pediu que o filme mais sombrio fosse lançado em 19 de maio de 2020.

O próprio Snyder admitiu que o seu corte do filme existia, mas o ônus estava na Warner Bros. para lançá-lo. Embora os planos de lançar o corte de Snyder nos cinemas nunca tenham se concretizado, seu valor para a HBO Max é inegável.

Confira o anúncio oficial abaixo:

Enquanto Neil deGrasse Tyson diz que a Marvel ganha “de lavada” da DC, talvez o lançamento do Snyder Cut possa começar a equilibrar as coisas. Afinal, até Robert Downey Jr. trocou a Marvel pela DC recentemente. E com apenas uma série não atrasada pelo Coronavírus, a Marvel pode realmente perder espaço para a DC.