Netflix (Fonte: Reprodução)
Netflix (Fonte: Reprodução)

Embora imaginemos que a maioria das pessoas esteja aproveitando ao máximo sua assinatura da Netflix no momento, a empresa está preocupado com um acúmulo de contas de usuário inativas em seu serviço de streaming.

A plataforma, que foi uma das poucas empresas de entretenimento com bom desempenho durante a pandemia do Coronavírus (COVID-19), anunciou que cancelará contas inativas nas quais alguém ainda esteja pagando mas não usando sua assinatura.

Sob a nova política, a Netflix entrará em contato com usuários que não mostraram nenhuma atividade no ano passado (ou mais), para informar que a conta será desativada. Obviamente, os usuários têm a opção de confirmar que ainda desejam manter sua assinatura. Mas aqueles que não responderem perderão suas contas.

Em uma publicação no blog da empresa, o diretor de inovação de produtos, Eddy Wu, deu seguinte explicação para a nova abordagem:

“Você conhece essa sensação de afundamento quando percebe que se inscreveu em algo, mas não o usa há anos? Na Netflix, a última coisa que queremos é que as pessoas paguem por algo que não estão usando. Por isso, pedimos a todos que não assistem a nada no Netflix há um ano desde que ingressaram para confirmar que desejam manter sua associação. E faremos o mesmo por quem parar de assistir por mais de dois anos”.

Porque a Netflix quer retirar os assinantes?

Embora esse movimento pareça bastante altruísta da Netflix, pode ser uma maneira de organizar o número de assinantes e fornecer relatórios mais precisos aos acionistas. Reduzir sua lista de assinantes também pode liberar espaço de armazenamento do servidor, embora pareça que as contas inativas representem apenas menos de meio por cento de seus assinantes, o que significa algumas centenas de milhares de usuários.

Além disso, a Netflix pode ter razões legais para verificar seus assinantes, especialmente em um cenário em que alguém se esquece de que ainda está pagando por isso todos os meses. Para nós brasileiros, que não temos ainda o costume de ter mais de um streaming assinado, “esquecer” de uma assinatura parece loucura. Mas isso é algo bastante possível.

A Netflix tem 167 milhões de assinantes no mundo todo, sendo 60 milhões deles nos Estados Unidos. Diferente da internet no Brasil, a pirataria estadunidense é muito mais combatida, e é difícil ver quem se arrisca a baixar filmes ilegalmente. Dado o número de assinaturas de streaming que o cidadão médio possui atualmente por lá, esse cenário pode não ser exagerado.

Ao menos, é com certeza menos exagerado do que imaginar um indivíduo que não encontre nada para assistir na Netflix por um ano inteiro. Afinal, o streaming está cheio de séries dramáticas e séries de comédia, algumas que os críticos inclusive consideram séries impecáveis.