Ellen Pompeo como meredith Grey em Grey's Anatomy (Fonte: Reprodução)
Ellen Pompeo como meredith Grey em Grey's Anatomy (Fonte: Reprodução)

O Coronavírus (Covid-19) está chegando ao Grey Sloan Memorial Hospital. “Vamos abordar essa pandemia com certeza”, disse a showrunner de Grey’s Anatomy, Krista Vernoff, sobre os planos da 17ª temporada. “Não há como ser um programa médico de longa duração e não fazer a história médica de nossas vidas”.

Segundo o Entertainment Weekly, Vernoff revelou a notícia durante o painel Quaranstreaming: Comfort TV That Keep Us Going, apresentado pela Television Academy e transmitido nesta terça-feira (21).

A showrunner, que participou do painel junto com as estrelas Chandra Wilson (Dra. Miranda Bailey) e Kevin McKidd (Dr. Owen Hunt), disse que os escritores de Grey’s Anatomy estão se reunindo com médicos da vida real, que compartilharam suas histórias sobre lidar com a pandemia de Covid-19.

17ª temporada de Grey’s Anatomy

Grey's Anatomy (Fonte: Reprodução)
Grey’s Anatomy (Fonte: Reprodução)

“Todos os anos, os médicos vêm nos contar suas histórias, e geralmente eles contam suas histórias mais engraçadas ou loucas. Este ano, parece mais uma terapia”, explicou ela. “Os médicos entram e somos as primeiras pessoas com quem estão conversando sobre esses tipos de experiências”.

“Eles estão literalmente tremendo e tentando não chorar, estão pálidos e estão falando sobre isso como uma guerra; uma guerra para a qual eles não foram treinados” continuou. “Sinto que nosso programa tem uma oportunidade e uma responsabilidade de contar algumas dessas histórias”.

Vernoff acrescentou que tem sido “realmente doloroso” ouvir sobre o sofrimento que pacientes e profissionais de saúde estão experimentando durante a pandemia.

Embora as filmagens da 17ª temporada ainda não tenham começado devido à pandemia do Coronavírus, Vernoff diz que os escritores estão trabalhando duro para criar histórias para os médicos.

“Nossas conversas têm sido constantemente sobre como manteremos vivo o humor e o romance enquanto contamos essas histórias realmente dolorosas”, ela revelou.