Disney+ (Fonte: Divulgação)
Disney+ (Fonte: Divulgação)

A Disney vai querer levar a coroa da Netflix quando lançar seu próprio serviço de streaming. Assim, a Disney+ está investindo pesado em seu conteúdo original. Mas se você não precisa se proecupar com a escassez de conteúdo nos primeiros momentos da plataforma.

Durante a Reunião Anual de Acionistas da Walt Disney Company, o CEO da Disney, Bob Iger, confirmou que a nova plataforma incluirá toda a sua biblioteca de filmes. Enquanto o executivo não nomeou quaisquer propriedades específicas, ele inferiu que a plataforma incluiria até os filmes “abobadados” do estúdio.

O Disney Vault sempre tem um conjunto rotativo de filmes. Incluindo a maioria dos longas de animação clássicos, como Branca de Neve e os Sete Anões, Dumbo, Bambi e Peter Pan. Além disso, os comentários de Iger também incluiriam os filmes ambientados no Universo Cinematográfico Marvel. Além disso, todas as propriedades de Star Wars, da Lucasfilm, também marcarão presença.

Veja também:

Disney | Bob Iger, CEO da empresa, veio até o Brasil para agilizar compra da Fox

Toda a biblioteca de filmes da Disney seria uma adição às dezenas de filmes e programas de televisão exclusivos já em desenvolvimento. Anteriormente, Iger havia mencionado que a empresa planeja manter tudo internamente. Mas admitiu que a empresa certamente consideraria programas de licenciamento de outros estúdios. Assim, seria um processo muito parecido com o qual plataformas como Netflix e Prime Video, da Amazon, passam.

“Eu acho que a estratégia será de longo prazo. E muito pesadamente voltada para fontes internas”, disse Iger a investidores. Mas “haverá ocasiões em que teremos o maior prazer em licenciar de terceiros. Porque o acordo com a Fox ainda não foi fechado. Então não podemos tirar proveito de algumas das suas propriedades. E porque precisamos lançar o serviço com algum volume. E leva tempo para aumentar”.