Disney+ (Fonte: Reprodução)
Disney+ (Fonte: Reprodução)

O serviço de streaming da Disney, o Disney+, foi lançado em novembro passado. Cheio de promessas, o serviço chegou com o sucesso de The Mandalorian, todos os episódios de Os Simpsons e diversas séries infantis clássicas da Disney.

Mas desde que o show do Baby Yoda deu uma pausa entre a 1ª e a 2ª temporada, as coisas ficaram visivelmente quietas. Desde a primeira série live-action da franquia Star Wars, o Disney+ lançou apenas duas séries originais:High School Musical: The Musical: The Series e Diário de uma Futura Presidente.

Enquanto os assinantes esperam pacientemente por The Falcon and the Winter Soldier, WandaVision e Loki, o The Hollywood Reporter conversou com várias fontes que disseram ao site que a Disney+ desenvolveu e depois descartou pelo menos três séries. São elas:

Além disso, vale lembrar que dois outros projetos, uma série de TV baseada em High Fidelity e um spin-off de Com Amor, Simon, intitulado Love, Victor, foram transferidos para o Hulu por causa do conteúdo temático adulto que os executivos não estavam confortáveis em exibir no Disney+, ideal para famílias. O revival de Lizzie McGuire parece seguir o mesmo caminho.

É difícil entender porque uma série da franquia Tron roteirizada por John Ridley, escritor vencedor de um Oscar por 12 Anos de Escravidão seria descartada em uma situação na qual o streaming não parece manter assinantes vinculados.

Com uma quantidade grande de streamings de alta qualidade no mercado e mais batendo à porta, e aposta sendo de que os originais vão ser decisivos, Bob Iger parece que vai ter muito trabalho para “arrumar” o streaming.