Lori Loughlin concordou em se declarar culpada e deve pegar 2 meses de prisão (Fonte: Reprodução)
Lori Loughlin concordou em se declarar culpada e deve pegar 2 meses de prisão (Fonte: Reprodução)

A atriz Lori Loughlin e seu marido, o designer de moda Mossimo Giannulli, concordaram em se declarar culpados de acusações relacionadas aos seus papéis em um enorme escândalo de admissão na University of Southern California segundo disseram promotores nesta quinta-feira (21). Assim revela o NBC News.

Em um acordo firmado com promotores federais em Boston, a atriz, conhecida por seu papel em Três É Demais e Full House, e seu marido concordaram em cumprir pena de prisão por supostamente falsificar a documentação de suas filhas para se passarem por atletas de elite e garantir sua admissão na universidade californiana.

Se um juiz federal assinar os acordos, Loughlin passará dois meses na prisão, pagará uma multa de US$ 150.000, será submetida a dois anos de liberdade condicional e executará 100 horas de serviço comunitário, disseram os promotores. No acordo de Giannulli, ele concordou em cinco meses de prisão, uma multa de US$ 250.000, dois anos de condicional e 250 horas de serviço comunitário.

“De acordo com os acordos apresentados hoje, esses réus cumprem penas de prisão que refletem seus respectivos papéis em uma conspiração para corromper o processo de admissão de faculdades e que são consistentes com sentenças anteriores neste caso”, disse o advogado Andrew Lelling, em comunicado. “Continuaremos a buscar a responsabilização por minar a integridade das admissões nas faculdades”.

O casal sofreu um revés legal no início deste mês, quando um juiz apoiou os promotores contra o argumento dos advogados de defesa de que os agentes do FBI pressionaram indevidamente o líder da operação, Rick Singer, que é uma testemunha cooperante, para obter provas incriminatórias contra os réus.

Certamente 2 meses parecem um alívio. Afinal, anteriormente, a atriz poderia pegar até 10 anos de prisão; uma condenação que segundo sua co-estrela, John Stamos, “não se equipara ao crime”. O astro foi um dos poucos membros do elenco que comentou as acusações contra a estrela.

Fuller House, o revival de Três é Demais proporcionado pela Netflix, estreou sua temporada final em dezembro do ano passado e chegará com seus episódios finais no começo de junho ao catálogo do streaming. E, assim como Michelle, parece que a Tia Beck de Loughlin não estará lá para se despedir.