Nikolaj Coster-Waldau como Jamie Lannister em Game of Thrones, da HBO (Fonte: Reprodução)
Nikolaj Coster-Waldau como Jamie Lannister em Game of Thrones, da HBO (Fonte: Reprodução)

Para os fãs de Jaime Lannister, a temporada final de Game of Thrones, na qual a personagem foi interpretada por Nikolaj Coster-Waldau, foi particularmente devastadora. Mas isso pode ser contornado. E está tudo na mão de George R.R. Martin.

Quando Martin se sentou pela primeira vez para delinear a história que veio a se tornar As Crônicas de Gelo e Fogo, o arco de Jaime parecia muito diferente do que aconteceu na temporada final da série da HBO. Dedicado ao poder e à violência, Jaime cruelmente mataria todos com uma reivindicação ao Trono de Ferro e governaria os Sete Reinos no lugar de seu filho Joffrey.

Jaime pode não ter sido todo tirânico no programa. Mas a série não o deixou menos sujo. Com Os Ventos do Inverno, o sexto livro da obra literária, Martin tem uma oportunidade de resolver o arco de Jaime e aprofundar seu relacionamento com Brienne.

O arco de Jaime

Game of Thrones está repleto de personagens interessantes, arcos impressionantes e um cenário político em constante mudança. No entanto, sem dúvida nenhuma jornada foi tão intrigante quanto a jornada de Jaime, indo de vilão traiçoeiro a herói relutante.

O seu arco está muito longe de seus primeiros dias, que foram sombreados por sua reputação como Regicida, um nome dado a ele depois que ele matou Aerys Tagaryen, mais conhecido como Rei Louco, durante a rebelião de Robert Baratheon.

Jaime começou a série arrogante e egoísta, cuja única lealdade era com sua amante e irmã gêma Cersei, uma devoção que ele provou quando jogou Bran Stark pela janela para manter o caso em segredo no final do primeiro episódio. No entanto, esse foi o primeiro passo em direção à humildade, honra e redenção, que começou após sua prisão pelos Starks e a promessa subsequente de ajudar Brienne de Tarth, a espada jurada de Catelyn Stark, a resgatar Sansa e Arya de Porto Real.

Jaime e Brienne

No caminho de Port Real, Brienne e Jaime são forçados a seguir caminhos separados por um tempo. Contudo, é nessa jornada com Brienne que Jaime é espancado, mutilado e humilhado, perdendo o respeito que já teve como membro da Guarda Real. No ser ponto mais baixo, ele consegue forjar uma profunda conexão com Brienne, com seu relacionamento antagônico se transformando em afeto e respeito mútuo.

A lealdade, a bondade e a ética de Brienne se opõem a quem Jaime é como pessoa, a princípio. Mas ela é uma das poucas pessoas que vê Jaime como ele poderia ser. A mulher de Tarth é um exemplo do que realmente significa ser um guerreiro robusto e, através de sua força de caráter, Jaime aprende o que significa cuidar das pessoas, ver além de si mesmo e defender alguma coisa. Eles são praticamente a definição de inimigos para amigos e amantes.

Winterfell

Na 8ª temporada, Jaime finalmente abandonou Cersei, desembaraçando-se de seu relacionamento tóxico. Ele ainda ama sua irmã. Mas ele não pode mais ficar ao lado dela. É um momento decisivo para Jaime, um momento espetacular que o vê finalmente colocando o pé no chão, o que propositadamente o coloca em um caminho para lutar ao lado de antigos inimigos.

Então, ele cavalga para Winterfell para se juntar ao Norte e avisar sobre os planos de Cersei contra Daenerys Targaryen. Na 1ª temporada, Jaime nunca teria sonhado em fazer algo assim. Além disso, retornar a Winterfell significava ficar cara a cara com Bran, agora Corvo de Três Olhos, pela primeira vez desde que o jogou pela janela. Forçado a enfrentar pecados passados e entrar em uma luta por razões nobres, a história de Jaime finalmente chega a um círculo completo. E sua coroação acontece ao consagrar Brienne como Cavaleiro dos Sete Reinos.

Mas como os fãs de Game of Thrones sabem, o arco redentor de Jaime é praticamente jogado no lixo logo depois. No episódio The Last of the Starks, ele e Brienne se unem, finalmente se rendendo à atração sexual reprimida um pelo outro. Mas Jaime decide voltar para Porto Real para ficar com Cersei. Por quê? Porque “Ela é odiosa, e eu também”, diz ele. Talvez uma das piores coisas de sua partida seja que ele deixa Brienne implorando para que ele fique; algo bastante não-Brienne de se fazer.

As Crônicas de Gelo e Fogo

Ainda há esperança de que a redenção de Jaime não seja desfeita nas páginas de Os Ventos do Inverno. A Dança dos Dragões terminou com Jaime e Brienne indo resgatar Sansa Stark de Sandor Clegane, também conhecido como Cão de Caça. Brienne diz a Jaime que ele deve acompanhá-la sozinha para encontrar Sansa, caso contrário, o Cão de Caça a matará. Acontece que isso é uma armadilha criada pela Senhora Coração de Pedra, a morta-viva Catelyn Stark, e Brienne é forçada a levar Jaime para lá sob ameaça de morte. É complicado.

Claro, esse enredo parece uma receita para o desastre e sugere que o relacionamento de Jaime e Brienne não vai terminar bem. Mas a essa altura, nos livros, Jaime ainda não voltou para Cersei, que pede que ele seja seu campeão em um julgamento por combate durante O Festim dos Corvos. Ao invés disso, ele pede queima a carta, indicando que ele já cortou laços com ela, mesmo que ela tenha sido presa pelo Alto Septão.

É possível que Jaime perceba que o envolvimento de Brienne na armadilha não é sua escolha e Os Ventos do Inverno os verá novamente juntos como parceiros. Além disso, a jornada de Jaime está mais ou menos no caminho da redenção em As Crônicas de Gelo e Fogo. As escolhas que ele continua a fazer, como se recusar a invadir um castelo à força, implicam que ele continuará a tomar decisões que estão mais alinhadas com o ideal cavalheiresco que ele zombou durante parte de sua vida.

Os Ventos do Inverno

Pode-se argumentar que a auto-aversão e a recusa de Jaime em se ver como um homem bom é o que o leva de volta a Cersei em Game of Thrones. No entanto, O Festim dos Corvos já mostrou que Jaime deseja que seus homens o chamem de “Mão Dourada, o Justo”, depois de enforcar bandidos, sugerindo que ele já se vê como um homem justo e que não precisa voltar aos velhos hábitos e relacionamentos para se sentir completo.

Pelo que sabemos, Os Ventos do Inverno poderia levar Jaime a fazer escolhas que poderiam levá-lo a um caminho totalmente novo. Ainda assim, as bases já foram estabelecidas e Martin tem a oportunidade de continuar seu desenvolvimento sem regredir seu caráter ou dissolver seu relacionamento com Brienne.