O último episódio lançado de American Horror Story: 1984 deu a primeira reviravolta importante da temporada: o alpinista que Xavier e companhia atropelaram a caminho do Camp Redwood (e que Brooke viu morto durante a estreia de AHS: 1984) não é um alpinista comum.

Aparentemente, ele é algum tipo de fantasma, alguém que vagueia pela floresta perto de onde conheceu seu fim em 1970, o ano do primeiro massacre de Camp Redwood. Cada vez que morre, ele volta novamente algo que Richard Ramirez observa quando “mata” o caminhante não uma vez, mas duas vezes.

Embora tudo seja possível sobre qual é a verdadeira natureza e o objetivo do caminhante em AHS: 1984, alguns fãs já começaram a suspeitar que a revelação desta semana pode ser uma pista de uma verdade maior e mais sinistra para Camp Redwood: que o acampamento de verão é realmente semelhante à Murder House e ao Hotel Cortez: uma “boca do inferno”.

Tanto em AHS: Murder House (1ª temporada) e AHS: Hotel (5ª temporada), pessoas que foram mortas dentro dos limites da propriedade da casa e do hotel permaneceram presas como espíritos por lá. Se este for o caso de Camp Redwood, isso explicaria a situação com o caminhante.

Ele morreu no acampamento (mesmo que não estivesse em uma das cabanas). Então ele não pode realmente sair. Isso também introduziria a ideia de que Margaret também não é exatamente como ela se apresenta.

Na estreia da temporada, Margaret se apresenta como a proprietária do acampamento e a única sobrevivente do massacre de 1970. No entanto, se Camp Redwood é uma boca do inferno, Margaret pode não ter realmente sobrevivido e está presa no acampamento eternamente. Assim, usou a “reabertura” como um ardil para atrair novas vítimas, bem como o homem responsável por sua morte, Sr. Jingles.

Novo crossover em American Horror Story?

Se Camp Redwood é uma “boca do inferno”, também pode ser um pouco diferente de Murder House e Hotel Cortez. Uma das coisas que o caminhante observa quando Richard o mata pela primeira vez é que “não era onde ele deveria morrer”.

O comentário pareceu um pouco estranho. Mas poderia ser uma dica de que, como “boca do inferno”, Camp Redwood também está preso em um ciclo temporal, tornando o local um tipo de purgatório que força suas vítimas a viver uma situação repetidamente até que eles possam seguir em frente.

Além disso, também poderia fornecer uma abertura para o retorno de Sarah Paulson. Antes da estreia de AHS: 1984, Paulson, que inicialmente não deveria aparecer na temporada, disse em uma entrevista que ela ainda pode fazer uma breve aparição na temporada. Assim, Camp Redwood pode levar à aparição de Billie Dean Howard, a personagem que Paulson interpretou em Murder House e Hotel.

Embora se possa argumentar que Billie Dean seria muito jovem em 1984 para aparecer, se Camp Redwood for um ciclo temporal… Então a temporada pode não estar ocorrendo em 1984 de fato. Pode ser confuso. Mas sabemos que tudo é possível em American Horror Story.