Michelle Fairley como Catelyn Stark em Game of Thrones (Fonte: Reprodução)
Michelle Fairley como Catelyn Stark em Game of Thrones (Fonte: Reprodução)

Há rumores há anos de que a Senhora Coração de Pedra chocaria o público com a sua aparição na série da HBO, Game of Thrones. Decerto, ela é uma personagem muito popular em As Crônicas de Gelo e Fogo. Além disso, é uma das primeiras grandes mudanças do livro para a televisão.

Contudo, a última e oitava temporada de Game of Thrones ainda não foi ao ar. Portanto, os fãs mais esperançosos podem torcer para vê-la na telinha. Entretanto, seu arco já foi preenchido por outra favorita dos fãs na série. Mesmo que, de fato, ninguém saiba qual é o seu arco completo, já que a obra de George RR Martin permanece incompleta.

Mas os fãs que não leram os livros ou não estão por dentro de todas as teorias, podem se perguntar quem é a Lady Stoneheart. Ela é a versão “zumbi” ressuscitada da assassinada Catelyn Stark. Na série Game Of Thrones, a personagem vivida por Michelle Fairley disse adeus na brutal cena conhecida como Casamento Vermelho. Mas nos livros, a história de Cat não parou por aí.

Depois que seu corpo é desrespeitosamente atirado ao rio, a mãe das crianças Stark é encontrada por Nymeria. A loba gigante havia sido solta na natureza por Arya Stark, após prever que o então príncipe Joffrey Baratheon tentaria matá-la por proteger sua dona. A loba foge após tirar Cat do rio, pois percebe um grupo se aproximando. Esse grupo não é nada menos que a Irmandade Sem Bandeiras.

Veja também:

Game of Thrones | HBO lança novos pôsteres com personagens no Trono de Ferro; veja

Ao passo que o “beijo da vida” é dado à Catelyn por Beric Dondarrion, ela desperta novamente como a Senhora Coração de Pedra, desprovida de qualquer piedade. A mulher vira líder da Irmandade, levando-a para uma caçada para punir os inimigos de sua família, sejam eles culpados por assassinar seus entes queridos ou não. Dessa maneira, os transeuntes de Westeros começam a se deparar com Lannisters, Freys e Boltons enforcados em árvores pelas estrados do reino.

De fato, o que encontramos em seu lugar é uma substituição grotesca e impiedosa, com feridas não cicatrizadas, incluindo o corte em seu pescoço que torna sua fala ininteligível, arranhões profundos no rosto (que ela mesmo causou antes da morte devido ao desespero de sua dor) e a pele arruinada após se deteriorar no rio por dias. Mas se você ainda não se surpreendeu o suficiente com as diferenças entre literatura e TV, ainda há surpresas pela frente.

Certamente, o mais notável marco em seu arco é o momento em que os livros a viram pela última vez. Afinal, Coração de Pedra se reencontra com ninguém menos que Brienne de Tarth. Por consequência de sua ligação com os Lannister, Coração de Pedra estava prestes a enforcar Podrick Payne. Visto que Brienne havia defendido Jaime Lannister, afirmando que ele mudou para melhor, ela também vai para a forca. Mas a mulher de Tarth grita uma palavra em cima da hora, desconhecida para o leitor. Isso resulta em Brienne indo ao encontro de Jaime, com quem parte Terras Fluviais adentro. Contudo, é nesse ponto em que o autor deixou os leitores.

Veja também:

Game of Thrones | Colecionável pode ter revelado figurino de Arya Stark na 8ª temporada

Martin expressou sua decepção com a decisão dos showrunners da série, David Benioff e Dan Weiss, de cortar uma personagem tão fascinante nos romances.

“Em alguns momentos, quando David, Dan e eu discutíamos sobre o caminho que deveríamos seguir, eu sempre preferia ficar com os livros, enquanto eles preferiam fazer mudanças”, disse Martin há algumas temporadas, de acordo com o The Telegraph. “Acho que uma das maiores provavelmente seria quando eles decidiram não trazer Catelyn Stark de volta como Senhora Coração de Pedra. Esse foi provavelmente o primeiro grande desvio do show dos livros. E, você sabe, eu argumentei contra isso. E David e Dan tomaram essa decisão”.

Além disso, Michelle Fairley também fechou o boato sobre qualquer aparição surpresa da mãe Stark. “Sim, a personagem está morta. Ela está morta”, disse a atriz à Entertainment Weekly. “Você respeita a decisão dos escritores. Eu conhecia o arco e foi isso. Eles não podem ficar com os livros 100%. É impossível. Eles só têm 10 horas por temporada. Eles têm que mantê-la dramática e excitante. E coisas estranhas ao longo do caminho se perdem para manter a qualidade de um espetáculo brilhante”.

Veja também:

As novas séries e temporadas mais esperadas de 2019

Mas as mudanças da série não foram de todo mal. Transferir parte do arco para Arya foi uma melhoria na narrativa da vingança Stark. Ela fez bem em dar um fim aos Frey sob o disfarce de um homem sem rosto. A maneira como ela despachou o desprezível Walder Frey se tornou icônica. Alimentar o senhor das Gêmeas com uma torta feita com seus dois filhos foi uma maneira brilhantemente satisfatória de fazer justiça ao enredo.

Assim como Arya cortar a garganta de Petyr Baelish, o Mindinho. Analogamente à morte de sua mãe. Essa foi outra maneira de servir justiça ao responsável por tanto horror em sua vida. Especialmente a decapitação do nobre Ned Stark na primeira temporada. Ademais, foi uma ótima maneira de concluir o arco de Arya, inacabado nas obras literárias.

O enredo da Senhora Coração de Pedra teria sido demais para o show da HBO. Arya se saiu muito bem com o arco da vingança. No entanto, Martin prometeu que veremos mais da personagens no próximo romance, Os Ventos do Inverno (The Winds of Winter).