The Morning Show (Fonte: Reprodução)
The Morning Show (Fonte: Reprodução)

The Morning Show estreou no catálogo da AppleTV+, um dos mais novos serviços de streaming lançados. Apresentando um episódio por semana, a série chegou ao final de sua 1ª temporada com seu 10º episódio. A série mostra uma espécie de thriller político na UBA, uma emissora cujo programa jornalístico matinal é o foco do programa.

Enquanto acompanhamos os bastidores do show, somos apresentados principalmente à disputa de poder que acontece por trás das câmeras. A trama é bastante intrigante e já começa de um ponto que promete capturar a atenção dos espectadores. Após um dos âncoras ser denunciado anonimante por má conduta sexual, o jornal tenta evitar que isso afete sua audiência.

Assim, somos levados a conhecer cada canto do programa, explorando todas as relações de poder, conduzidas pelo machismo do local. Certamente, a trama é um dos pontos altos da série que, se não for considerada pela AppleTV+ seu carro-chefe, deveria ser. Afinal, a produção é, por hora, a sua melhor em catálogo.

Não só isso, mas contém o maior número de estrelas em uma produção do streaming, com Jennifer Aniston, Reese Witherspoon e Steve Carell sendo os grand enomes do programa. Sem surpresas, Carell mostra mais uma vez que seu trabalho como ator de drama é de um nível tão alto como suas atuações dentro da comédia. Infelizmente, o mesmo não pode se dizer de Aniston.

A atriz que ganhou fama com a série FRIENDS não entrega quando é necessário, fazendo com que suas cenas mais intensas percam força. Certamente, isso é um problema, já que ela é a pessoa mais acionada. A vida pessoal de sua personagem é uma das mais exploradas em tela, e enquanto ir para a vida pessoal dessas pessoas fora do que envolve o poder político na emissora já é uma das falhas da série, mesmo que construam melhor essas personagens, seu trabalho não convence o suficiente para sua personagem crescer no coração do público.

Vale colocar também que Witherspoon não entrega um trabalho brilhante, mas satisfatório. Sempre que é acionada consegue entregar uma boa performance. As demais personagens são todas encantadoras e, possivelmente, por vermos pouco delas em tramas paralelas que não digam respeito ao jogo de poder e suas subdivisões. Destaques de atuação ficam para Gugu Mbatha-Rhaw, Karen Pittman e Billy Crudup.

Com ótimas personagens e uma trama intrigante, The Morning Show encerra sua primeira temporada deixando um gosto de “quero mais” e uma ótima e atual mensagem. Com poucos shows em seu catálogo, a AppleTV+ deve confiar na série para angariar assinantes.