O Método Kominsky (Fonte: Reprodução)
O Método Kominsky (Fonte: Reprodução)

O Método Kominsky voltou ao catálogo da gigante do streaming, a Netflix, com um novo lote de episódios. Assim como a sua primeira temporada, a segunda temporada da série de Chuck Lorre mostra que a menor pressão que o streaming fornece em relação a televisão faz muito bem para o criador.

Novamente, vamos acompanhar Michael Douglas, protagonista da série, e Alan Arkin, coadjuvante que roubou a cena no primeiro ano, enfrentando as mais diversas situações cotidianas propostas pela terceira idade. Se Arkin foi a melhor coisa a seguir no primeiro ano, apesar do protagonismo de Douglas, que também brilhou na série, a segunda temporada traz uma gostosa inversão nesse ponto.

Douglas se destaca mais dessa vez. Ainda assim, Arkin continua extraordinário em seu papel. É claro que a química de ambos é um dos grandes trunfos do programa. Mas em uma análise mais individual, ambos estão tão bem e tão confortáveis com seus papéis, que na verdade o destaque individual fica por conta de suas tramas.

Se na primeira temporada, Norman Newlander (Arkin) teve um arco mais interessante para explorar, dessa vez é o arco percorrido por Sandy Kominsky (Douglas) que chama mais atenção. No entanto, diferente do ano anterior, no qual o arco dramático foi o mais interessante, a série assume mais uma identidade cômica, mesmo no núcleo de Norman, e Douglas aproveita bem disso.

Infelizmente, isso diminui um pouco a participação, já pequena anteriormente, de Lisa Eldestein na série. Nem por isso ela deixa de chamar atenção. Ao mesmo tempo, dá espaço para a chegada de Paul Reiser, que ajuda a alavancar o núcleo de Douglas e que pode se tornar até mesmo uma terceira e tão importante parte do show quanto os dois amigos de longa data. Jane Seymour também foi uma ótima adição ao show, e seria interessante saber o que mais as diferenças de sua personagem com Nroman trarão para o show.

A segunda temporada de O Método Kominsky eleva o nível cômico da primeira temporada. Contudo, diminui um pouco do nível dramático, que trouxe um corpo mais interessante para o primeiro lote de episódios. Mesmo assim, mantém o nível de roteiro e de suas atuações, que são o grande trunfo do programa.