Lena Headey como Cersei Lannister em Game of Thrones (Fonte: Reprodução)
Lena Headey como Cersei Lannister em Game of Thrones (Fonte: Reprodução)

Cersei Lannister (Lena Headey) e seu irmão mais novo, Tyrion (Peter Dinklage), há muito tempo têm um relacionamento contencioso. Ela o culpa por sua mãe, Joanna, morrer no parto. Ele se ressente dela por uma vida inteira de desprezo. Aparentemente, não importa o que Tyrion faça, seu ódio pelo irmão permanece. Essa rivalidade e desprezo entre irmãos foi bem documentada em Game of Thrones.

No entanto, há outra razão melhor pela qual Cersei trata Tyrion com suspeita e desafeto, muito antes de julgá-lo culpado pela morte de seu filho primogênito (e, então, Rei dos Sete Reinos), Joffrey (Jack Gleeson). Estamos falando, é claro, da chamada “Profecia do Valonqar”, que está presente na obra literária de George R.R. Martin, As Crônicas de Gelo e Fogo, cujos livros inspiraram a série de fantasia medieval da HBO.

Enquanto o show omite completamente a Profecia do Valonqar, Os Ventos do Inverno, a sexta e altamente esperada parte da obra de Martin, certamente não há deixará de lado, pois ela já foi explorada. Então, assim como o livro pode consertar o arco de seu irmão gêmeo, Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau) e até mesmo o fim da Mãe dos Dragões, Daenerys Targaryen (Emilia Clarke), a decepcionante morte de Cersei pode ser consertada no livro com a resposta de apenas uma pergunta.

A profecia

Depois da morte de sua mãe, Cersei se viu obrigada a casar com Robert Baratheon (Mark Addy), que se tornou uma grande decepção em sua vida. Assim, Cersei foi consumida pelo desejo de vingança. E quem fica no seu caminho geralmente acaba morto. Afinal, no Jogo dos Tronos, você ganha ou você morre. Protetora apenas dos três filhos que ela tem com o irmão gêmeo Jaime, a crescente instabilidade de Cersei decorre de sua necessidade de controle e, mais tarde, do medo de perder o Trono de Ferro. A visita adolescente de Cersei à cartomante Maggy, a Rã, realmente a marcou, e o encontro assombra a Lannister ao longo de sua vida.

A profecia em questão é revelada em um flashback durante a estreia da 5ª temporada de Game of Thrones. No programa, a cartomante concede a Cersei três perguntas. Mas ela só recebe apenas duas respostas. Maggy confirma que Cersei será rainha, mas apenas até que outra “mais jovem e mais bonito” apareça, presumivelmente para usurpar sua posição.

Já na 6ª temporada, Cersei lamenta a perda de sua filha Myrcella, a última de seus filhos a morrer. A essa altura, Cersei recita a profecia de Maggy para Jaime, insistindo que a bruxa “prometeu” que seu filhos “morreriam”. Sua suspeita deu lugar a uma crença completa de que a profecia é verdadeira e tudo o que Maggy previu seria verdade.

O valonqar

Uma parte importante da profecia de Maggy não foi incluída em Game of Thrones, e pode sugerir um resultado muito diferente para Cersei nos romances de Martin. Em O Festim dos Corvos, Maggy prevê que um misterioso “valonqar” (uma palavra em alto valiriano, que significa “irmão menor”) matará Cersei. “E quando suas lágrimas a afogarem, o valonqar envolverá sua mão em sua garganta branca pálida e sufocará a vida de você”, revela Maggy, a Rã. Os Ventos do Inverno pode finalmente revelar a identidade do valonqar de uma maneira que alteraria a morte de Cersei que vimos na última temporada da série da HBO.

Na 8ª temporada de Game of Thrones, Cersei morre nos braços de Jamie quando a Fortaleza Vermelha entra em colapso, depois que Daenerys e Drogon devastam Porto Real. As mãos dele estão em volta do pescoço dela, mas não em forma de um estrangulamento. O momento claramente significa que a profecia de Cersei aconteceu de maneira indireta. Mas é um argumento insatisfatório.

Os fãs especularam que o valonqar poderia ser qualquer “irmão mais novo” da história. Sandor Clegane, o Cão (Rory McCann), que era irmão mais novo de Gregor Clegane, a Montanha que Cavalga (Hafthór Júlíus Björnsson); Jaime Lannister que, apesar de ser seu irmão gêmeo, nasceu alguns minutos antes; e até mesmo seu último filho, Tommen (Dean-Charles Chapman). E todos eles tiveram motivos para querer que Cersei morresse.

Ainda assim, o mais provável candidato a valonqar para As Crônicas de Gelo e Fogo é Tyrion. Ele tem motivo, oportunidade e muita, mas muita vontade para matar sua irmã. Nos livros, Tyrion é mais cansado, zangado e vingativo do que sua cativante contraparte da televisão.

Tyrion matará Cersei?

Os livros mostram Cersei e Tyrion no auge de seu desdém mútuo. Tyrion arranja para que Tommen se case com Margaery Tyrell, então Cersei tenta mandar seu filho embora. Tyrion impede a fuga de Tommen e droga Cersei para mantê-la longe do Pequeno Conselho. Naturalmente, Cersei retalia ao sequestrar a mulher que acredita ser Shae, a prostituta por quem Tyrion está apaixonado. Tyrion ameaça sua irmã, prometendo que sua vingança será no momento em que ela menos espera. Game of Thrones reaproveita essa fala durante o julgamento de Tyrion pela morte de Joffrey, mas no contexto do livro, há ainda mais acidez em suas palavras.

“Eu vou machucá-la por isso. Ainda não sei, mas me dê tempo. Chegará o dia em que você se considerará segura e feliz, e de repente sua alegria se transformará em cinzas em sua boca, e você saberá que a dívida está paga”, promete Tyrion.

Tyrion nunca segue com sua ameaça no show. Mas Os Ventos do Inverno pode finalmente vê-lo cumprir essa promessa mortal. Um Lannister sempre paga suas dívidas, certo? Há muitas razões para pensar que Tyrion irá matar sua própria irmã. A relação deles traz mais humilhação, mágoa e ressentimento do que um homem pode suportar.

A profecia acrescenta outra camada ao ódio ardente de Cersei por seu irmão. Seu encontro com Maggy aconteceu apenas três anos após o nascimento de Tyrion, e a tristeza por sua mãe provavelmente ainda estava crua. Além disso, Tyrion mata o próprio pai, então não é exagero acreditar que ele poderia ser levado novamente à tirar a vida de um membro de sua família.

Ainda não se sabe se o valonqar é Tyrion. Mas certamente descobriremos mais sobre o significado da profecia no sexto livro de As Crônicas de Gelo e Fogo.