O que Ahsoka Tano em The Mandalorian significa para Star Wars?

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com a notícia de que Ahsoka Tano se juntaria ao elenco de The Mandalorian para sua 2ª temporada, os fãs ficaram animados com as possibilidades do que isso poderia significar para o futuro da franquia Star Wars.

O movimento mostra um grau quase sem precedentes de coesão entre as propriedades live-action e de animação da galáxia muito, muito distante da Lucasfilm, onde até agora era principalmente uma via de mão única.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mas e se a chegada de Ahsoka Tano significar mais do que apenas um crossover da personagem, fazendo com que a 2ª temporada de The Mandalorian e uma 5ª temporada de Star Wars: Rebels se tornem a mesma coisa? Francamente, a união das duas histórias da série funcionaria perfeitamente para onde cada série parou.

Star Wars: Rebels terminou logo após o O Retorno de Jedi, quando a Batalha de Endor destruiu o Império e deixou Ahsoka Tano e Sabine Wren livres para explorar a galáxia e encontrar seu amigo perdido Ezra Bridger. O destino final de Ezra continua sendo um dos maiores mistérios pendentes da franquia, e sem uma sequência os fãs podem nunca saber o que aconteceu com ele.

Já The Mandalorian encerrou sua 1ª temporada extremamente bem. Embora permaneça a trama de Moff Gideon, que deve caçar Mando após ele arruinar seus planos e esforços para obter A Criança (mais conhecido como Baby Yoda), há pouco para dar para The Mandalorian uma direção definitiva. Até o momento, ele continuará explorando a galáxia, protegendo A Criança e aceitando recompensas para financiar seus esforços.

Mais que um crossover

Ao unir os objetivos dos dois programas, a Lucasfilm pode acabar atingindo dois coelhos com uma cajadada (ou caixa d’água, fica ao seu critério), respondendo às perguntas que Rebels deixou aos telespectadores e dando para o show do mandaloriano um objetivo maior. Enquanto a série live-action desperta o interesse dos fãs mostrando todo um novo lado de Star Wars, explorando ainda mais um mundo afastado dos conflitos entre os Jedi e os Sith, o show não anda em uma direção objetiva no grande escopo. Não enquanto não sabemos o que Moff Gideon de fato quer com A Criança.

Alistar a ajuda de Mando para tentar encontrar Ezra seria o objetivo abrangente perfeito para dar à trama do programa um pouco da força necessária para se sentir mais épica do que nunca. Embora a 1ª temporada possa ter apenas se estabelecido, introduzindo as personagens e o tom da série, agora que os fãs estão acostumados, só faz sentido aumentar as apostas e atrair fãs da série animada que estão curiosos sobre o futuro de suas personagens favoritas. Mais do que a trama, é aí que a mudança pode realmente fazer um grande sucesso de Star Wars.

Integrar as propriedades animadas ainda mais à série live-action seria uma das melhores ações que a Disney poderia fazer no gerenciamento da franquia. Embora Star Wars: The Clone Wars e Star Wars: Rebels tenham sido imensamente populares com sua base de fãs, eles ainda lutam contra as percepções com as quais todos os projetos animados lidam. Muitos fãs adultos hesitam em assistir aos shows porque simplesmente não estão acostumados a assistir desenhos animados.

Live-action pode alavancar a animação

Ao explorar suas propriedades animadas em live-action, a franquia multiplicaria muito seu potencial de contar histórias, criando uma integração reversa de projetos anteriores. Os fãs de The Mandalorian seriam incentivados a conferir Star Wars The Clone Wars apenas para aprender mais sobre Ahsoka.

Tamanha integração pode se mostrar muito mais eficaz do que o que foi feito até agora. Saw Guerrera nunca foi uma personagem enorme em The Clone Wars, e seu papel em Rogue One: Uma História Star Wars foi tão pequeno que não é uma surpresa que os fãs não se sentiram incentivados a assistir a série animada pela primeira vez.

Essencialmente, trazer Ahsoka para o mundo live-action pode ser uma grande oportunidade ou uma conquista barata dos fãs. O que a base de fãs não merece é que Ahsoka seja uma personagem secundária que aparece e desaparece no espaço de um único episódio. Vinculá-la ao programa, torná-la uma parte importante e trazer a maior parte do enredo e personagens associados com ela, seria a melhor maneira de aproveitar ao máximo a oportunidade.

Além disso, simplesmente não parece haver outros planos para resolver o mistério da sobrevivência de Esdras. Rebels passou quatro temporadas construindo Ezra como uma personagem única e desenvolvida, e não poderia haver um lar melhor para ele do que em The Mandalorian, onde a galáxia nunca pareceu mais real.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio