Ezra Miller e Grant Gustin nos bastidores de Crise nas Infinitas Terras (Fonte: Reprodução)
Ezra Miller e Grant Gustin nos bastidores de Crise nas Infinitas Terras (Fonte: Reprodução)

Crise nas Infinitas Terras, da CW, provou ser o maior crossover já feito no Arrowverse, trazendo cameos desde Batman, série dos anos 60, até Smallville. Mas certamente, o evento guardou sua maior surpresa para o final. O Flash de Grant Gustin encontrou sua contraparte cinematográfica, interpretada por Ezra Miller no filme Liga da Justiça.

Uma das partes mais surpreendentes dessa aparição é que o canal conseguiu manter isso em segredo até que fosse ao ar. Afinal, boatos de que Titãs e Lucifer estariam envolvidos no crossover já circulavam na internet antes de serem oficializadas. No entanto, não é só isso que fez dela tão chocante. Acontece que aparições de certas personagens já foram barradas no Arrowverse por elas estarem envolvidas com o universo cinematográfico da DC Comics na Warner Bros.

Um bom exemplo disso é o Esquadrão Suicida. A equipe apareceu em Arrow na 2ª temporada, em 2014, trazendo personagens famosas, como o Pistoleiro e Amanda Waller, e ainda provocando uma aparição de Harley Quinn. Contudo, isso nunca aconteceu. Com a Warner se preparando para lançar um filme do grupo, que chegou aos cinemas em 2016 com críticas pouco agradáveis, muitas dessas personagens foram limadas da série.

Além disso, há a questão de Exterminador. Sua história no Arrowverse foi mais complexa, com a Warner o retirando de cena duas vezes; no começo de 2016 e ao final de 2017. “A personagem Slade Wilson está atrelada com outro projeto da DC”, disse o showrruner Marc Guggenheim para um fã em 2016.

Em dezembro de 2017, o showrunner oficializou uma resposta similar: “Por um tempo, a DC estava dizendo ‘você não pode usar o Exterminador’, e então isso mudou e conseguimos Slade Wilson de volta ao show. Agora voltamos a ‘você não pode usar ele’. Eles estão trabalhando na versão do longa-metragem”. Certamente, ele se referia à cena pós-créditos de Liga da Justiça, na qual o ator Joe Manganiello o interpretou em uma provocação do que seria não só a criação da Legião do Mal, mas um filme próprio da personagem. Entretanto, ambas as coisas não aconteceram.

A Warner nunca se pronunciou oficialmente sobre essa aparente proibição de ter uma personagem sua em diferentes mídias. Mas muitos especulam que o estúdio considera que a aparição de mesmas personagens em locais diferentes. Além disso, o público poderia acabar se dividindo. No entanto, isso começou a mudar. Recentemente, Exterminador fez parte da 2ª temporada de Titãs, do DC Universe, interpretado por Esai Morales. E apesar da versão de Manu Bennett em Arrow não aparecer desde a 6ª temporada, sua presença continuou forte tanto na 7ª quanto na 8ª temporada, inspirando gangues de seguidores.

Com Flash, a Warner teve uma postura diferente. The Flash estreou em outubro de 2014, quase um ano após a personagem ter aparecido na 2ª temporada de Arrow, em dezembro de 2013. Já o filme do herói foi anunciado no mesmo mês em que a série estreou na CW. Desde então, o show tem usufruído de um relativo sucesso na emissora, enquanto o longa foi adiado por mais de 4 anos, passando pela mãe de diferentes roteiristas e diretores. Isso criou uma rixa entre os fãs, com cada um defendendo sua versão favorita (e a versão televisiva angariando a maior parte desses defensores), até que Gustin acabou por pedir aos seus seguidores para moderarem as críticas ao ator de Liga de Justiça.

Mesmo que o Flash da CW tenha passado anos explorando o multiverso da DC, as chances dele encontrar com o velocista interpretado por Miller sempre pareceram praticamente nulas. Um sonho de longo prazo, na melhor das hipóteses. Mesmo assim, Crise nas Infinitas Terras conseguiu proporcionar esse encontro. Mais do que isso, seguiu os passos da Marvel Studios e Marvel Television, que já haviam praticado um crossover de mídias com Phil Coulson (Clark Gregg), Maria Hill (Cobie Smulders) e até mesmo Nick Fury (Samuel L. Jackson) em Agents of SHIELD. Muito embora o Universo Cinematográfico Marvel esteja bem na frente nesse quesito, com o anúncio de suas séries para o Disney+.

Inicialmente, a aparição de Miller no Arrowverse pode ser apenas um easter-egg, que serve também de mensagem para o público: depois de boatos de que o filme seria cancelado, ele aparentemente ainda existe. É claro que a Warner anunciou recentemente que o longa aconteceria. Mas o estúdio mudou algumas vezes de direção durante sua conturbado construção de um universo compartilhado, que manteve Gal Gadot em Mulher-Maravilha e Jason Momoa em Aquaman após as pesadas críticas ao filme da Liga da Justiça, mas retirou Ben Affleck do papel de Batman e não oficializou uma saída ou permanência de Henry Cavill como Superman.

Mas se o filme de fato acontecer, e explorar o arco Flashpoint das HQs, a aparição de Miller no Arrowverse pode ser um passo adiante; enquanto já vimos personagens do cinema aparecendo na televisão, o contrário ainda não aconteceu nem na DC nem na Marvel. Sabemos que o estúdios dos Vingadores já está desenvolvendo esse movimento. Agora, a porta está aberta para a DC também. Resta saber se a Warner vai aproveitar.