Estúdio de ‘Demon Slayer’, Ufotable é acusado de cometer crimes fiscais

O caso de sonegação envolve o dono do estúdio Hikaru Kondo

Publicado em 10/07/2021 17:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Demon Slayer é um dos animes de maior sucesso dos últimos tempos e por isso toda notícia envolvendo indiretamente a obra acaba ganhando os holofotes e com seu estúdio não é diferente. Pensando nisso, de acordo com relatório do Anime News Network, a Promotoria Pública de Tóquio fez uma acusação formal ao estúdio Ufotable e seu fundador, Hikaru Kondo, envolvendo sonegação de impostos, em valores que podem ultrapassar 137 milhões de ienes (aproximadamente R$ 6,5 milhões).

Além disso, vale acrescentar que, segundo o site as investigações estão em andamento desde 2019. Ufotable confirmou em nota que esse processo está em andamento desde fevereiro do ano passado, e garante já ter pago os impostos devidos. Kondo teria até escondido 30% da receita em sua própria casa e estabelecimentos temáticos de produções do estúdio.

Demon Slayer – Kimetsu no Yaiba, é uma série japonesa de mangás shōnen escrita e ilustrada por Koyoharu Gotōge, compilada em 23 volumes tankōbon pela editora Shueisha. Além disso, uma adaptação da série em 26 episódios, foi produzida pelo estúdio ufotable, estreou em abril de 2019 e rapidamente tornou-se o anime mais popular do ano, podendo ser assistido na íntegra e dublada no Crunchyroll e Netflix.

A série conta a história de Tanjiro Kamado, um jovem que teve quase toda sua família assassinada por um Oni (demônios no folclore japonês), exceto sua irmã Nezuko Kamado que ao invés de perder sua vida, acabou virando uma dessas criaturas. Assim, a jornada se dá através da busca de Tanjiro por uma cura que faça sua irmã voltar a ser humana.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio